“Um grande passo foi dado”, diz mãe de vítima de acidente causado por Christiano Mamedio

Apesar da decisão unânime do TJGO, Michelle Pires garante que não vai parar de lutar por Justiça pelo filho

Aglys Nadielle -
Michelle Pires e o filho, morto após acidente de trânsito em Anápolis. (Foto: Arquivo pessoal)

Há quase dois anos em busca de justiça pela morte do filho Emanuel, que tinha apenas 15 anos quando faleceu, em 2020, Michelle Pires ganhou um alento com a decisão que reconheceu dolo de Christiano Mamedio da Silva, que causou o acidente fatal no dia 03 de outubro de 2020.

Ao Portal 6, ela relatou que muitas vezes se sentiu angustiada, mas o parecer do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) nesta terça-feira (12) trouxe alívio a ela.

“Ver que uma banca com 04 votantes não teve nenhuma dúvida em relação ao crime cometido mostra que um grande passo foi dado”, conta.

Apesar do avanço do caso, a mulher acredita que o julgamento ainda deve demorar cerca de 02 anos. A perspectiva é que a defesa deva recorrer, na tentativa de protelar o processo.

“Um dia a mais que demora finalizar é muito, para uma mãe que enterrou o filho da forma que eu enterrei o meu”, relata.

“A Justiça dá recursos para que ele continue seguindo a vida normalmente, enquanto a minha se foi no dia em que ele matou o meu Emanuel”, desabafa.

A mãe ainda aponta que a defesa de Christiano tentava não retratá-lo como único culpado pelo acidente e atribuindo a responsabilidade também sobre as vítimas.

Michelle afirma que a lentidão para resolver casos como este é o que faz muitas famílias desistirem de recorrer, mas ela segue firme. “A luta tem sido diária, acompanhando de perto, sentindo o luto e a luta”, ressalta.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.