6 profissões perigosas para saúde e que oferecem riscos para quem trabalha nelas

Exposição a radiação, materiais contaminantes, infecções, doenças, picadas, condições perigosas, mordidas, tempo sentado estão entre os riscos

Isabella Valverde -
6 profissões perigosas para saúde e que oferecem riscos para quem trabalha nelas
O dentista está exposto a diversas situações que podem ser prejudiciais para a saúde. (Foto: Reprodução)

Nem sempre o ambiente de trabalho é tranquilo e seguro como todo trabalhador gostaria que fosse. Em algumas profissões específicas existem até mesmo riscos para a saúde dos profissionais.

Exposição a radiação, materiais contaminantes, infecções, doenças, picadas, condições perigosas, mordidas e até mesmo o tempo sentado. Diversos são os riscos para quem trabalha em alguns cargos.

Nos Estados Unidos, o Departamento de Trabalho avalia de 0 a 100 os perigos aos quais os profissionais estão expostos em cada profissão.

Com estes dados, o site de notícias americano Business Insider, fez um ranking contendo os cargos com os maiores riscos para a saúde.

Com isso, separamos uma lista com algumas destas profissões que possuem igual periculosidade no Brasil e poucos sabem.

6 profissões perigosas para saúde e que oferecem riscos para quem trabalha nelas

1. Higienista dental 

Responsável por realizar a primeira avaliação da boca dos pacientes, orientar a respeito de cuidados preventivos e saúde bucal, além de fazer a limpeza dos dentes, o higienista dental é uma profissão que oferece mais riscos do que se imagina.

O nível de insalubridade para o cargo foi avaliado em impressionantes 72,8.

Dentre os principais perigos que os profissionais correm diariamente no ambiente de trabalho estão a exposição a doenças e infecções, avaliada em 100, exposição a radiações, que recebeu nota 91 e o longo período de tempo sentado, com 85.

2. Dentista 

Já deu para perceber que trabalhar com a saúde bucal no geral é um grande risco, não é mesmo? Esse perigo se deve principalmente a grande quantidade de doenças que a boca pode transmitir.

O dentista trata doenças bucais, realiza o diagnóstico correto das mesmas, cuida dos dentes e também de tudo que diz respeito a higiene oral.

Segundo o levantamento do Departamento de Trabalho, o nível de insalubridade da profissão está em 69,5. Nas notas dos maiores riscos, a exposição a doenças e infecções recebeu 95, a exposição a radiação levou 85 e por fim, o tempo sentado atingiu 82.

3. Comissário de bordo 

Se engana quem pensa que o único risco na profissão de comissário de bordo é sofrer algum acidente com o avião.

O comissário informa as instruções de segurança que devem ser seguidas por todos, cuida do serviço de bordo e atende as necessidades dos passageiros.

Com índice geral de 62,3, a profissão ainda oferece riscos de exposições como a contaminantes (88), a doenças e infecções (77) e a pequenas queimaduras, cortes, mordidas ou picadas (69).

4. Anestesiologista

O anestesiologista, ou como é mais conhecido, anestesista, é o profissional responsável por aplicar a anestesia nos pacientes submetidos a algum procedimento.

Sempre presente no centro cirúrgico, já é de se imaginar que ele corre alguns riscos relacionados à saúde.

O cargo possui o nível de riscos avaliados em 61,8, dentre os principais estão algumas exposições diárias como a doenças e infecções (90), contaminantes (82), assim como também a radiações (72).

5. Assistente de anestesiologista 

Assim como o anestesista, o assistente do profissional também está exposto a alguns perigos durante o período de trabalho.

A média de insalubridade do trabalho é pouca coisa menor que a do anestesiologista, recebendo uma nota 61,3.

Semelhante ao outro profissional, o assistente de anestesista também sofre com as mesmas exposições, mas uma forma diferente. Por exemplo, a doenças e infecções (97), a radiações (72) e contaminantes (71).

6. Assistente veterinário 

Para quem ama bichinhos de estimação, o cargo de assistente veterinário pode parecer um verdadeiro sonho.

Porém, o profissional responsável por examinar lesões, possíveis doenças e oferecer as refeições para os animais, também está exposto a perigos.

Com índice geral de  66,5, o assistente veterinário diariamente está exposto a riscos como exposições a doenças e infecções (87), contaminantes (82) e a pequenas queimaduras, cortes, mordidas ou picadas (77).

Siga o Portal 6 no Instagram: @portal6noticias e fique por dentro de todas as novidades!

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade