Donos dos cinemas do Banana Shopping vão responder por incêndio que destruiu salas

Polícia Civil concluiu inquérito e enviou relatório ao Ministério Público de Goiás

Rafael Tomazeti -
Incêndio destruiu quase todas as salas. (Foto: Reprodução)

A Polícia Civil indiciou Adriano Oliveira Santos e Gerson Santos da Silva, proprietários dos cinemas do Banana Shopping, em Goiânia, por incêndio culposo.

A delegada Jocelaine Braz Batista foi a responsável pelo inquérito que apurou as causas das chamas que tomaram conta do centro comercial no dia 04 de abril.

No relatório enviado ao Ministério Público de Goiás (MPGO), ela apontou que há materialidade delitiva. O incêndio começou às 16h, mas só foi extinto às 21h, pois os bombeiros precisaram içar uma mangueira, uma vez que os dois hidrantes do local estavam sem água nas válvulas.

A perícia ressaltou que não foi possível identificar as causas das chamas, mas a quantidade de carga combustível, a comunicação entre as salas de cinema e a falha no sistema hidráulico de combate a incêndio ajudaram o fogo a se alastrar.

O inquérito também destaca que o alarme sonoro, que serve para avisar trabalhadores e frequentadores do shopping, só soou depois das chamas já extintas.

Quatro das cinco salas de cinema do Banana Shopping foram destruídas pelo incêndio, mas não houve feridos. O restante do centro comercial também não foi atingido.

À Polícia Civil, um dos responsáveis pelo cinema disse que não tinha seguro. Outro sócio afirmou que havia câmeras no local, mas elas não funcionaram no dia.

A reportagem tenta contato com a defesa dos responsáveis pelo cinema.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.