Zé Neto pede desculpas a Anitta após polêmica com tatuagem no ânus e ‘CPI’

Em entrevista ao programa Fofocalizando, do SBT, Zé Neto disse que há "momentos em que a gente não está bem e acaba falando coisas que a gente não quer"

Folhapress Folhapress -
(Foto: Reprodução)

Quase um ano após a polêmica que opôs Zé Neto, da dupla com Cristiano, e Anitta e deflagrou a chamada “CPI do sertanejo”, o cantor decidiu se desculpar com a funkeira por tê-la criticado por fazer uma tatuagem na região anal.

Em entrevista ao programa Fofocalizando, do SBT, Zé Neto disse que há “momentos em que a gente não está bem e acaba falando coisas que a gente não quer”. “Estava passando por um momento muito conturbado e hoje, eu falo com sinceridade, não precisava ter falado isso. Estou falando de coração como um pedido de desculpas por algum possível comentário errado que eu fiz”, afirmou.

“Anitta é uma grande pessoa, uma grande artista, internacional, tem muita potência e muito poder. Vamos chegar ao momento de ter uma conversa só eu e ela. Sou um cara que, por incrível que pareça, odeia polêmicas. Não sou esse cara. Sou um cara firme. Todo mundo tem seu espaço e precisa ser respeitado.”

No ano passado, Zé Neto havia dito durante um show em Sorriso, no Mato Grosso, que não era artista que dependia da Lei Rouanet e que ele e Cristiano não precisavam “fazer tatuagem no ‘toba’ para mostrar se a gente está bem ou não”.

A fala inaugurou várias trocas de farpas entre a dupla e Anitta, que disse à época nunca ter usado o mecanismo de fomento à cultura, alvo de ataques bolsonaristas nos últimos quatro anos. A Folha, no entanto, revelou que os sertanejos se valiam de verba pública ao serem contratados por prefeituras ao redor do Brasil. O cachê variava de R$ 180 mil a R$ 550 mil.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade