“Não tenho vivido dias fáceis”, desabafa mãe de Thais Medeiros após notícia frustrante

Jovem passará o aniversário internada, depois de quadro neurológico não apresentar melhora

Davi Galvão Davi Galvão -
Thais Medeiros de Oliveira já tem nova data para voltar para casa (Foto: Arquivo Pessoal)

A jovem Thais Medeiros segue internada no Centro Estadual de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (CRER), em Goiânia, e já tem uma nova previsão para poder retornar para casa. A possível data definida pela equipe médica é a próximo sábado (09) – dois dias após a data em que ela irá celebrar os 26 anos de idade.

A informação foi confirmada pela mãe da trancista, Adriana Medeiros, em um post no Instagram.

“A Thais ainda se encontra internada no CRER, o estado clínico dela é bom, mas sem nenhuma melhora no sistema neurológico”, detalhou.

“Gostaríamos muito que ela fosse para casa antes do seu aniversário, que é dia 7 de setembro, mas isso parece que não será possível”, completou.

Desde 17 de fevereiro – dia do incidente no qual Thais teve uma forte reação alérgica ao cheirar um frasco com pimentas, em Anápolis – a rotina da família mudou completamente. O que antes eram reuniões e almoços foram substituídos por visitas basicamente ininterruptas aos hospitais.

“Desde então estou vivendo 24h dentro de um hospital. Eu cuido dela lá e meu esposo cuida da casa e de nossas duas netinhas”, desabafou Adriana.

Ela também pediu desculpas pelo período que passou sem ter dado notícias e agradeceu a todo o apoio e orações dos que torcem pela recuperação de Thais.

“Peço desculpas pela falta de notícias, mas é porque não tenho vivido dias fáceis, ainda estou muito abalada com toda essa situação que estamos vivendo com minha filha, só quem passou ou está passando por essa situação é capaz de entender a dor que estamos sentindo”, concluiu. 

Em tempo

Após passar mais de seis meses internada, Thais havia recebido alta e retornado para casa no começo do mês de agosto. Entretanto, poucos dias depois, necessitou voltar para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do CRER.

Acontece que a trancista teve um broncoespasmo – condição clínica que ocasiona a obstrução do fluxo de ar que chega até os pulmões. Além disso, a mãe havia apontado que a jovem estava com muita febre e a urina avermelhada.

Desde o dia 14 de agosto, ela permanece na enfermaria da unidade de saúde, sob observações da equipe médica.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.