Milhares saem às ruas de Anápolis contra ‘Cura Gay’ e por mais respeito

"Evento teve apoio da Polícia Militar e correu com a maior tranquilidade, sem intercorrências", afirmou um dos organizadores do evento

Samuel Leão Samuel Leão -
Parada Gay 2023 de Anápolis. (Foto: Samuel Leão)

Neste domingo (26), Anápolis recebeu a Parada Gay de 2023, que reuniu centenas de integrantes da comunidade LGBTQIAP+. O evento, que começou às 16h, teve como tema ” Cura Gay + A Homofobia é Crime”.

Ao Portal 6, um dos organizadores do movimento, o advogado Alex Costa, apontou que a edição surpreendeu pela mobilização, e detalhou as pautas abraçadas.

“Parada é um movimento social que busca a conscientização da sociedade e das instituições dos direitos civis da comunidade LGBTQIAP+. A parada desse ano é uma resposta aos ataques que sofremos, como a Cura Gay”, revelou.

Dntre os participantes, estava Emerson Fernandes, da Defensoria Pública do Estado de Goiás (DPE-GO), além de milhares de pessoas, que iniciaram o movimento na Praça Dom Emanuel e seguiram em marcha pelas ruas.

Ao todo, foram quatro carros alegóricos, cada um com um grupo que compõe a organização. O Grupo da Diversidade LGBT de Anápolis (GDA) coordenou toda a caminhada.

Ainda segundo a organização, a edição foi marcada pela união e tranquilidade. Já o número aproximado de participantes deverá ser contabilizado em breve.

“São ataques que configuram crime de racismo, na modalidade LGBTfobia, e também é uma violência psicológica. O evento teve o apoio da Polícia Militar e correu com a maior tranquilidade, sem intercorrências”, garantiu Alex.

Vereadora por Anápolis, Seliane da SOS (MDB) foi eleita a madrinha do evento, por ter aberto as portas da Câmara Municipal para o lançamento da parada.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade