Policial militar é flagrado agredindo frentista dentro de posto de combustíveis, em Turvânia

Vítima afirmou que estaria sendo perseguida desde um desentendimento no trânsito, há quatro meses

Davi Galvão Davi Galvão -
Militar foi flagrado pelas câmeras de segurança do local. (Foto: Reprodução)

Câmeras de segurança flagraram o momento no qual um policial militar, sem farda, agride com socos e empurrões um frentista, de 24 anos, em um posto de combustíveis de Turvânia, na região central de Goiás.

Nas imagens, capturadas nesta sexta-feira (29), o militar aparece com uma postura agressiva frente ao trabalhador, sem que a vítima esboce, em nenhum momento, alguma reação.

Inicialmente, o policial desfere um soco contra a cabeça do jovem, que se afasta. Minutos depois, ele retorna ao local de trabalho, onde o agressor desfere outro golpe, o perseguindo e empurrando-o a todo momento.

Minutos após, o autor foi embora do local e o frentista acionou a Polícia Militar (PM).

Em entrevista ao G1, a vítima afirmou que, durante todo o tempo, policial o teria ofendido e o instigado a revidar. Ele disse acreditar que, se tivesse cedido às provocações, provavelmente estaria morto.

Ainda, o trabalhador afirmou que toda a confusão, na verdade, começou em decorrência de um desentendimento no trânsito há quatro meses.

Conforme a vítima, ele estava conduzindo o próprio carro quando ultrapassou, por duas vezes, o militar, que pilotava uma moto. Após uma dessas manobras, o policial encostou ao lado do automóvel e perguntou se o jovem queria resolver a situação “na porrada”.

Desde então, o frentista contou que começou a ser perseguido pelo agressor, com ele inclusive indo até onde trabalhava e questionando se o carro que possuia estava legalizado.

Em nota, a PM afirmou ter instaurado um processo administrativo disciplinar para apurar o caso e que não compactua com desvios de conduta, além de ter destacado que o militar estava de folga.

Confira o posicionamento na íntegra:

“A propósito da solicitação de nota versando sobre a conduta de um policial militar, em horário de folga, no dia 29/03/2024, em Turvânia – Goiás, a Polícia Militar de Goiás informa que: Policiais militares se deslocaram para o local do fato, realizaram a qualificação das partes envolvidas, lavraram o TCO e conduziram a vítima para a realização de exames médicos legais. Após tomar conhecimento do fato, a Corregedoria da Instituição constatou que o referido policial estava fora do serviço policial militar no momento da conduta e decidiu instaurar Processo Administrativo Disciplinar – PAD, com a finalidade de apurar as circunstâncias do caso concreto. A Polícia Militar de Goiás reafirma o compromisso com o cumprimento da lei, e reitera que não compactua com qualquer desvio de conduta praticado por seus membros.”

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Portal 6 (@portal6noticias)

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade
PublicidadePublicidade