Indústria em Goiás é flagrada funcionando com equipamentos furtados da Equatorial; entenda

Informações que possibilitaram o flagrante partiram da própria concessionária, ainda em 2023, que apontou o furto de um transformador

Samuel Leão Samuel Leão -
Operação Alta Voltagem Criminosa. (Foto: Divulgação/PC)

Uma empresa, que utilizava equipamentos furtados e fraudava o consumo de energia da Equatorial, foi descoberta pela Polícia Civil (PC) nesta quinta-feira (27). A iniciativa fez parte da Operação Alta Voltagem Criminosa e ocorreu na região de Cristalina e Luziânia.

Foi cumprida uma ordem judicial de busca e apreensão, que encontrou os equipamentos desviados do estoque da empresa instalados clandestinamente em uma manufatura de batatas. O gerente de projetos do empreendimento foi preso na ocasião, o prejuízo foi estimado em R$ 150 mil.

Juntamente com equipes da Equatorial, o Grupo de Repressão a Crimes Patrimoniais de Luziânia (GEPATRI) e a Delegacia Distrital de Cristalina (5ª DRP), participaram da ação.

As informações que possibilitaram o flagrante partiram da própria concessionária que apontou, em 2023, o furto de um transformador e a instalação clandestina feita pela empresa. Agentes pontuaram que o pátio de uma das unidades era alimentado por um medidor falso.

Outra parte integrante do esquema, uma unidade Fabril situada às margens da BR-040, também foi alvo da operação.

Todos os equipamentos, entre eles transformadores, medidores, poste e outros, deveriam estar no estoque central de Goiânia, e foram devolvidos para a empresa responsável. Policiais ainda alertaram que esse tipo de prática gera prejuízos para toda a população, visto que o valor desviado acaba sendo diluído no total registrado.

 

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Portal 6 (@portal6noticias)

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.