Vítima de atentado, atleta goiano dá volta por cima e busca vaga para Paraolimpíadas de Paris

Profissional está no Canadá, competindo em torneios na tentativa de elevar posição no ranking brasileiro

Davi Galvão Davi Galvão -
Bruno se prepara para disputar dois grandes torneios no Canadá. (Foto: Arquivo Pessoal)

Esforço, treino, técnica, instinto e garra. Para o goiano Bruno Makey de Oliveira Botelho, de 35 anos, nenhuma dessas palavras é algo novo, mas com as Paraolimpíadas ficando cada vez mais próximas, a pressão para conseguir uma vaga e competir entre os melhores se torna ainda mais evidente.

Nesta quarta-feira (03), Bruno desembarcou no Canadá para participar de dois torneios de tênis em cadeira de rodas, a fim de elevar a classificação no ranking e aumentar as chances de ser chamado para o evento.

“É literalmente só os melhores do mundo, então a gente está tentando subir nas colocações para conseguir essa vaga, então toda vitória, cada ponto importa”, explicou.

Apaixonado pelo tênis desde quando era adolescente, Bruno encontrou, na cadeira de rodas, uma oportunidade de deixar todo o sofrimento para trás, após um grave atentado durante um jogo entre Corinthians e Palmeiras que quase lhe custou a vida e o privou do movimento das pernas, quando tinha apenas 22 anos.

“Eu já conhecia o esporte, então eu tive uma facilidade, já sabia como jogar. O que eu precisei me adaptar foi com a coordenação, o toque na cadeira, isso sim foi um desafio”, relembrou.

Apesar da dor, Bruno encontrou no esporte um meio para superar as dificuldades. (Foto: Arquivo Pessoal)

Apesar disso, ele afirma que o tênis na cadeira de rodas foi o grande divisor de águas na vida dele, oferecendo uma perspectiva de futuro, mesmo em meio a dificuldades.

Com diversos títulos conquistados desde que resolveu embarcar de vez na modalidade, ele explicou um pouco sobre a rotina de treinos diários.

“Em dias normais, quatro vezes treino físico e quatro treinos em quadra, mas, nos últimos dias que antecedem as competições, foco mais na quadra”, declarou.

Com o retorno para o Brasil marcado para o dia 14 de julho, ele garantiu estar confiante e também agradeceu o apoio de todos os patrocinadores.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.