PublicidadePublicidade

Por atraso e conserto mal feito, Justiça manda Nissan indenizar cliente de Anápolis

Juntamente com outras empresas envolvidas no caso, montadora terá de pagar mais de R$ 20 mil à cliente

Carlos Henrique Carlos Henrique -
PublicidadePublicidade

Por unanimidade, 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) decidiu condenar a Nissan do Brasil, a Katana Veículos e a Lince Motors a indenizar, solidariamente, Jaqueline Bezzi, servidora pública de Anápolis, em R$ 15 mil por danos morais e em R$ 5.757,00 por danos materiais, referentes ao aluguel de um carro reserva.

Relator do caso em segunda instância, o juiz substituto em segundo grau Fernando de Castro Mesquita reformou parcialmente a sentença do juízo de Anápolis, apenas para reduzir a indenização por danos morais, anteriormente fixada em R$ 31.520,00.

Em 2013, Jaqueline Bezzi adquiriu da Katana Veículos Ltda. um veículo Nissan Frontier. Posteriormente, envolveu-se em um acidente de trânsito. A concessionária, então, se comprometeu a encaminhar o veículo para oficina própria, a fim de que fossem realizados os reparos necessários, com a autorização da seguradora, informando que eles seriam concluídos num prazo máximo de 30 dias. Contudo, o carro ficou por mais de cem dias na posse da Lince Motors para conserto, sendo devolvido com vários itens defeituosos e que não foram substituídos.

PublicidadePublicidade

As informações são do TJGO

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade