A desesperada reação de Timóteo, que terá de conviver com algozes na cadeia de Anápolis

Inferno astral do rapaz teve início após uma denúncia anônima ser feita para a polícia

Da Redação -

O mundo do crime não compensa. Essa máxima vale para ilustrar o que aconteceu com Timóteo Leandro de Araújo, no último sábado (09). Traficante no Residencial das Flores, bairro da região Nordeste de Anápolis, ele foi abordado na rua pela Polícia Militar após a corporação receber denúncia anônima informando a prática dele.

Ao ser revistado, os policiais encontraram pedras de crack no bolso dele e foram autorizados pela dona da casa em que morava a fazer uma busca domiciliar. Sabendo o que a Polícia Militar encontraria, Timóteo tentou, sem sucesso, fugir do local.

Debaixo de uma cama foram encontrados 3 kg de maconha distribuídas em vários tabletes. Os policiais encontraram também mais droga escondida em roupas estendidas no varal.

PublicidadePublicidade

(Foto: Divulgação/ 28º BPM)

Ao receber voz de prisão, Timóteo se desesperou. Não queria ser preso e justificou a atividade do tráfico para pagar uma dívida que teria com detentos do presídio de Anápolis.

Para ficar no hospital, e não ir para a cadeia, o rapaz começou a se mutilar, se esfregando em uma parede com reboco chapiscado afim de se lesionar. Ele foi contido pelos policiais e colocado na viatura.

Dentro do veículo, Timóteo tentou deslocar o punho ao apertá-lo contra as algemas. Após passar pelo Instituto Médico Legal (IML) para fazer exame de corpo de delito, os policiais foram orientados a levá-lo a um hospital para fazer uma radiografia do pulso.

Após passar pelo Hospital Municipal Jamel Cecílio, o raio-x comprovou que Timóteo nada tinha, e o que ele tanto temia acabou acontecendo: foi autuado em flagrante por tráfico de drogas, um crime inafiançável, tendo como destino final o presídio para fazer companhia aos detentos a quem tanto deve.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.