Preso em Anápolis homem que matou namorado com requintes de crueldade

Não aceitação da condição sexual do autor pode ter sido um dos motivos para o crime, aponta Polícia Civil

Da Redação -

A Polícia Civil conseguiu prender em Anápolis Joel Cunha Silva, de 21 anos, acusado de matar Doasley Ferreira de Souza, de 34 anos, com quem mantinha um relacionamento amoroso.

O crime ocorreu na kitnet em que a vítima morava, no Setor dos Funcionários, em Goiânia, no dia 14 de abril deste ano. Conforme suspeita da Polícia Civil, a não aceitação da condição sexual do autor pode ter sido um dos motivos para o crime.

Além das facadas que levaram a morte de Doasley , Joel também furou os olhos do companheiro e riscou as iniciais do próprio nome na barriga dele.

PublicidadePublicidade

Delegada responsável pelo caso, Magda D’Ávila disse ao G1 que o jovem confessou o assassinato, mas negou o relacionamento. No entanto, a investigação tem provas de que eles eram namorados.

Ele diz que matou o Doasley porque havia pedido dinheiro para ele, mas ele não havia entregado. Nós apuramos que sim, eles tinham um relacionamento, eram namorados, o que ele nega veementemente”.

Amigo do casal, Luiz Roberto de Morais presenciou a discussão e o crime, mas não informou o ocorrido à polícia nem prestou socorro.

“Foi por meio do Luiz Roberto que nós encontramos Joel. Ele negou o fato, disse que o Joel havia sido o autor. Quatro meses de pois do crime, a Inteligência da polícia localizou o autor, que estava morando as ruas em Anápolis. Ele, além de confessar, disse que Luiz Roberto realmente não cometeu o crime e, inclusive, tentou apartar a briga”, contou a delegada ao mesmo site.

Ele responderá por omissão de socorro e Joel homicídio duplamente qualificado.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.