O drama de Aline, baleada na boca em Anápolis e abandonada na rua

Irreconhecível e sem nenhum documento de identificação, ela conseguiu falar e dizer quem era

Denilson Boaventura -

Era madrugada neste sábado (17) quando a Polícia Militar e ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) se deslocaram até a Vila Industrial, na região Norte de Anápolis.

Em via pública, caída próximo a um bar, se encontrava Aline Pereira Barbosa. Ela estava irreconhecível por conta da quantidade de sangue no rosto.

Segundo testemunhas que permaneceram no local, a mulher foi baleada na boca. Um homem que vestia jaqueta cinza com gorro é apontado como autor dos disparos. Ele saiu de cena correndo e ninguém mais o viu.

PublicidadePublicidade

Aline não carregava nenhum tipo de documento, mas se identificou. Recebeu os primeiros socorros e foi encaminhada para o Hospital de Estadual de Urgências de Anápolis Dr. Henrique Santillo (HUANA).

(Foto: Reprodução)

Na unidade de saúde, precisou retirar as vestes que trajava para continuar o atendimento. Consigo, fora encontrado uma porção de substância branca – provavelmente cocaína.

O histórico do envolvimento de Aline com drogas é estarrecedor. Em sua ficha criminal agora constarão um total de oito registros. Nenhum por tráfico.

Internada, ela ainda não teve boletim com estado de saúde divulgado pela equipe médica do HUANA.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.