PublicidadePublicidade

Motoristas estavam enganados e posto de Anápolis já fala em entrar na Justiça

Lisura do estabelecimento foi comprovada pelo Procon, Inmetro e Polícia Civil, que também já instaurou inquérito para investigar o caso

Danilo Boaventura -

Acompanhada pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), a Polícia Civil fez na manhã desta quarta-feira (28) uma aferição nas bombas do Posto Xodó, da Avenida Brasil Sul, no Centro Anápolis.

A visita foi motivada pela viralização de um vídeo que mostra dois motoristas de aplicativo insinuando que a bomba de abastecimento superestimou a quantidade de combustível colocada no carro de um deles.

Nas imagens, o cliente mostra o manual do veículo informando que a capacidade do tanque é de 50 litros e compara com a nota do posto indicando que automóvel foi abastecido com mais de 63.

Utilizando o teste de vazão, orientado pelas normas da Agência Nacional de Petróleo (ANP), o fiscal do Inmentro constatou que não há nenhuma irregularidade com as bombas, mesma conclusão do Procon Anápolis, que também visitou o estabelecimento na terça-feira (27).

Titular da 3ª Delegacia Regional da Polícia Civil de Anápolis, a delegada Aline Vilela lembrou que há veículos que apresentam tanques com capacidade real superior à descrita nos manuais dos fabricantes.

“A Rede Carrefour pediu uma auditoria para o Centro Tecnológico de Controle de Qualidade Falcão Bayer e ficou constatada que, em veículos de algumas concessionárias, existe sim uma diferença entre a capacidade descrita no manual e a capacidade real”.

Fiscalização no estabelecimento indicou que posto não há nada de errado nas bombas. (Foto: Divulgação/ Polícia Civil)

Processo

Sentindo-se lesada, a Rede de Postos Xodó, que chegou a ser alvo de pedidos de boicote por parte de internautas, promete acionar à Justiça para tentar responsabilizar as pessoas que difamaram a empresa.

Segundo Aline Vilela, um inquérito policial também foi instaurado para investigar o caso.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.