PublicidadePublicidade

Quem era o jovem assassinado com mais de dez tiros na Vila Jaiara?

Caso em que ele esteve envolvido repercutiu nacionalmente devido à crueldade do crime

Da Redação Da Redação -

Morto na noite desta segunda-feira (12), Bruno Henrique Ramos da Cunha, de 25 anos, também conhecido pela alcunha de “Cabeção”, entrou para a estatística como o homicídio de número 31 em Anápolis neste ano de 2019.

Ele estava próximo a um posto de combustíveis da Avenida Fernando Costa, na Vila Jaiara, quando foi atingido por mais de dez disparos de arma de fogo, vindos da arma de um atirador ainda não identificado pela Polícia Civil.

Mesmo jovem, Bruno tinha antecedentes criminais por tráfico de drogas e homicídio duplamente qualificado.

(Foto: Divulgação/ SSPGO)

Em 2015, ele e outro comparsa mataram dois seguranças da Expoana por terem sido expulsos da festividade após uma briga. Um terceiro vigilante também foi atingido no rosto, mas se fingiu de morto para não receber mais disparos.

O caso repercutiu nacionalmente devido à crueldade do crime.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade