PublicidadePublicidade

Empresa que assumiu a Norte-Sul diz que precisará de mão obra em Anápolis

Além de já querer explorar o trecho até Palmas, Rumo também pretende desenvolver a qualificação por meio de cursos

Da Redação Da Redação -

Pertencente ao Grupo Cosan, a Rumo assumiu a concessão da ferrovia Norte-Sul e, antes mesmo de estender os tilhos para São Paulo, precisará de mão de obra para a construção da base da empresa em Anápolis e, até mesmo, trazer a operação dos serviços para a cidade.

Essas informações foram dadas em primeira mão pelo presidente do Comitê Operacional e Membro do Conselho de Administração da Rumo, Júlio Fontana Neto, durante reunião na Associação Comercial e Industrial de Anápolis (ACIA), na última quarta-feira (22).

Júlio ressaltou que Anápolis é o coração da ferrovia e que atuará na construção de parcerias comerciais para explorar o trecho até Palmas, que já está pronto.

PublicidadePublicidade

‘Aqui tem um dos maiores porto seco do Brasil. Essa é uma vantagem grande e vamos usufruir. A ferrovia ainda não tem os terminais prontos e vai precisar contratar mão de obra para execução de serviços. Nossa intenção é usar tudo da região e gerar emprego e renda seja para cá’, disse.

A Rumo também pretende desenvolver a qualificação da mão de obra por meio de cursos.

“Haverá um desenvolvimento nesse sentido também”, adiantou.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade