PublicidadePublicidade

Com novo convênio assinado, Santa Casa de Anápolis terá a missão de se reerguer

Unidade possui os únicos leitos de UTIs públicos dentre toda uma macrorregião. Suspensão dos atendimentos não afetaria apenas a população de Anápolis

Da Redação Da Redação -
PublicidadePublicidade

Após meses de protelação, o convênio da Secretaria Estadual de Saúde (SES) com a Santa Casa de Misericórdia de Anápolis foi assinado nesta segunda-feira (27) pelo governador Ronaldo Caiado. O ato ocorreu em solenidade no Palácio Pedro Ludovico, em Goiânia.

“Estamos assinando um convênio com a Santa Casa em que o valor será reformado, em poucos dias, por minha determinação ao secretário da Saúde [Ismael Alexandrino], para que este patamar seja de R$ 600 mil”, anunciou Caiado.

Na presença de deputados estaduais, entre eles Amilton Filho (SDD), o governador destacou que é preciso união de todos para beneficiar a população.

PublicidadePublicidade

“Vejo a necessidade de cada vez mais ombrearmos, com muita responsabilidade de gestão, o gasto com saúde. É o momento de termos uma gestão extremamente transparente, eficiente e capaz de resgatar essa grande dívida que temos com a população do Estado de Goiás na área da saúde”, apontou.

O prefeito Roberto Naves, que recentemente autorizou repasses de R$ 600 mil para a entidade filantrópica, agradeceu Caiado.

“Nunca houve da minha parte qualquer dúvida no que diz respeito à seriedade, ao compromisso, à lealdade e ao carinho que o senhor tem pela cidade de Anápolis. Eu o conheço bem e tenho um estilo muito parecido com o senhor, então aquilo que é interesse da população, a gente realmente coloca em primeiro lugar”, disse.

Para a diretora da Santa Casa, irmã Aldenir Mota Ribeiro, este é um dia ímpar ao longo dos 75 anos da instituição.

“Esse é um momento histórico. Vimos a seriedade do senhor, governador, falando que a saúde é prioridade. A gente acredita nessa sensibilidade, estamos realmente aqui para nos comprometer com a saúde de Anápolis e de toda a região”. E reiterou: “Só queria agradecer. É uma gratidão muito grande ver, realmente, esse convênio assinado porque precisamos dele, com certeza”.

Também participaram da assinatura do convênio os secretários de Saúde, Ismael Alexandrino; e de Governo, Ernesto Roller. Alexandrino ressaltou a importância de o Estado e os municípios auxiliarem instituições filantrópicas no atendimento à população.

“Nós nos colocamos completamente à disposição. Essa construção a muitas mãos é o que vai impulsionar nosso Estado. Essa aproximação do município com o Governo de Goiás é fundamental. Ambos precisam andar de mãos dadas para que a população seja a grande beneficiada”.

O valor repassado pelo Governo de Goiás servirá para pagar, principalmente, profissionais e fornecedores. Com o novo convênio, a Santa Casa terá a missão de se reerguer. Em relação ao aumento, o governador enfatizou que é um compromisso feito por ele e que não deixará de cumprir.

“Eu assumi este compromisso, é o meu compromisso de governo. A ponderação que faço a todos vocês é de que eu sou uma pessoa extremamente respeitadora das normas legais e constitucionais. Eu jamais vou retirar um centavo da Saúde e do município para atender demandas do Estado de Goiás”, reforçou.

Em tempo

A Santa Casa possui os únicos leitos de UTIs públicos de uma macrorregião goiana correspondente a 61 municípios, sendo mais nove cidades da região Pirineus. Entre esses leitos estão a UTI Neonatal e a UTI Pediátrica, exclusiva do Sistema Único de Saúde (SUS). A suspensão dos atendimentos não afetaria apenas a população de Anápolis.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade