Portal 6

O que já se sabe sobre a execução de jovem neste final de semana em Anápolis

GIH investiga a morte e a suspeita que pode ajudar a esclarecer o caso já existe

Demorou mais de 12h após a morte de Victor Hugo Lemes Miranda, de 29 anos, no Jardim América, região Leste de Anápolis, para que um familiar comparecesse à Delegacia Geral para dar solicitar a liberação do corpo no Instituto Médico Legal (IML).

Ainda na noite de ontem (22), o Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) esteve no local para dar início à apuração do caso.

Segundo o delegado Cleiton Lobo, e ele e Célia de Fátima da Silva, de 46 anos, estavam na porta de uma distribuidora de bebidas quando os atiradores chegaram ao local, atiraram contra os dois e fugiram em um veículo.

Victor Hugo morreu na hora e a mulher, atingida na perna, foi encaminhada pelo Serviço Ambulatorial Móvel de Urgência (SAMU) ao Hospital Estadual de Urgências de Anápolis Dr. Henrique Santillo (HUANA). Segundo a unidade, ela passou por cirurgia e já recebeu alta.

Antecedentes criminais

Conforme documentos da Polícia Civil aos quais o Portal 6 teve acesso, o jovem assassinado, que fez aniversário no último sábado (21), tinha vários antecedentes criminais.

Dentre os crimes estão o de latrocínio, roubo e tráfico de drogas. Por este último ele havia sido preso recentemente pelo Grupo de Repressão a Narcóticos (Genarc).

A suspeita é que a morte dele possa ter ligação com a venda de entorpecentes.

Quer comentar?

Comentários

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.