PublicidadePublicidade

Quarta-feira (30) tem programação especial para as mulheres de Anápolis

Além de atendimentos médicos, limpeza de pele, massagem, design de sobrancelha, corte de cabelo, atrações musicais e atividades para crianças estão previstas

Da Redação -

Por quase 30 dias a cor rosa dominou a saúde em Anápolis. Mais de 40 unidades da rede municipal de saúde promoveram ações com foco na campanha Outubro Rosa, destacando a importância da prevenção contra o câncer de mama.

E o grande encerramento está marcado para esta quarta-feira (30), das 08h às 17h, na Unidade de Saúde da Mulher, no Jardim Calixto. Haverá consultas ginecológicas, atendimento com psicólogos e assistentes sociais, exames de mamografia e ultrassom ginecológica (com pedido), coleta e prevenção, além de palestras sobre o tema.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), as mulheres que passarem por lá também poderão fazer limpeza de pele, massagem, design de sobrancelha, corte de cabelo e apreciar atrações musicais, fora as atividades de lazer que terão para as crianças.

O câncer de mama é o que possui a maior incidência e mortalidade na população feminina em todo o mundo. O Outubro Rosa tem como público-alvo mulheres, com idade acima de 40 anos ou que tenham sintomas ou histórico de câncer de mama na família. A proposta é conscientizá-las sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce desta doença.

A campanha

O movimento Outubro Rosa nasceu na década de 1990, para estimular a participação da população no controle do câncer de mama. A data é celebrada, anualmente, com o objetivo de compartilhar informações sobre o câncer de mama, promover a conscientização sobre a doença, proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade.

O câncer de mama é um tumor maligno que se desenvolve na mama como consequência de alterações genéticas em algum conjunto de células da mama, que passam a se dividir descontroladamente. Ocorre o crescimento anormal das células mamárias, tanto do ducto mamário quanto dos glóbulos mamários. Esse é o tipo de câncer que mais acomete as mulheres em todo o mundo, sendo 1,38 milhões de novos casos e 458 mil mortes pela doença por ano, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS).

No Brasil, o Ministério da Saúde estima 52.680 casos novos em um ano, com um risco estimado de 52 casos a cada 100 mil mulheres. O diagnóstico precoce é essencial para se garantir a detecção da doença em seu estágio inicial, aumentando em mais de 90% o sucesso do tratamento.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade