PublicidadePublicidade

Em Anápolis, mãe precisou tomar decisão radical para salvar a filha adolescente

Mulher percebeu que garota estava em risco e não tinha mais como encontrar outra solução

Da Redação Da Redação -
(Foto: Danilo Boaventura)

Uma mulher de 31 anos teve de tomar coragem e procurar a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), nesta terça-feira (08), para pedir uma medida protetiva de urgência para a filha, de 15 anos.

É que, segundo a genitora, que mora no Conjunto Filostro Machado, região Leste de Anápolis, a adolescente começou a namorar um rapaz, de 20 anos, em novembro de 2018, mas o namoro teria chegado a nível insustentável por ciúmes.

Inicialmente, o relacionamento era tranquilo e tinha a aprovação dos pais. No entanto, há 15 dias, depois de saírem para um passeio, o casal discutiu e a garota voltou para casa com marcas roxas no braço.

A discussão teria ocorrido depois que a menor viu conversas do namorado com outra mulher no celular, o que fez com que rompessem e reatassem em seguida.

No último final de semana, depois de terminarem novamente, a mãe afirma que a filha foi em uma festa de aniversário. Por volta de 1h30, o rapaz teria aparecido no local para xingá-la e tentar agredi-la.

Temendo pela segurança e integridade da adolescente, a mulher decidiu que precisava entregar nas mãos da Polícia Civil o caso, que foi registrado como lesão corporal dolosa, injúria e ameaça.

Ela não quis representar criminalmente contra o ex-namorado da filha, apenas deseja que ele seja obrigado a se manter distante dela.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade