PublicidadePublicidade

Abandonado pela noiva antes do casamento, morador de Anápolis também perdeu indenização

Para a juíza, a moça argumentou que desistiu do relacionamento porque o noivo era grosseiro e violento

Carlos Henrique Carlos Henrique -

Um morador de Anápolis sofreu uma derrota na Justiça. É que ele entrou com uma ação para pedir indenização de R$ 10 mil, por danos morais, por ter sido deixado pela noiva semanas antes do casamento.

Consta nos autos que a cerimônia estava marcada para 16 de janeiro de 2018 e, repentinamente, a moça desistiu. Todos os serviços já estavam contratados, incluindo a viagem de lua de mel.

Além dos R$ 10 mil, que seria para “suprir” o fato de ter ficado “abalado, humilhado e envergonhado perante os amigos”, o homem também pediu R$ 3.629,12 para repor os gastos com os preparativos do casamento.

PublicidadePublicidade

Na contestação, a noiva ressaltou que, na verdade, o término do noivado ocorreu porque percebeu um comportamento grosseiro e violento do companheiro e, temendo pela própria vida, decidiu não se casar.

A moça afirma que todas as despesas foram divididas e teve até gastos maiores, devido aos custos do vestido de noiva e ornamentação da igreja.

Para a juíza Maria Lúcia Fonseca, o pedido de indenização merece rejeição porque ambos tiveram prejuízos e a garota não agiu de forma que o homem ficasse humilhado, uma vez que foi pessoalmente terminar o relacionamento.

“[Ela foi] acompanhada por seus pais na residência [do noivo], ou seja, o rompimento do noivado não ocorreu de forma vexatória ou enganosa, a ponto de causar dor e humilhação ao noivo”.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade