PublicidadePublicidade

Conheceu ele na cadeia, deu uma chance e foi morta na festa de casamento por motivo banal

“Ele bateu nela por muito tempo, em frente a testemunhas, e atingiu seus órgãos vitais. Eu, pessoalmente, não acredito que ele esteja arrependido”, suspeita o investigador

Avatar Gabriella Licia -

Stepan Dolgikh, de 33 anos, de nacionalidade russa, teve de voltar para a cadeia após incluir mais um assassinato cruel na extensa ficha criminal.

 Enquanto cumpria a última pena na prisão, ele conheceu Oksana Poludentseva, que tinha 36 anos, e eles se apaixonaram.

Decidida a tentar ajudá-lo, com planos de mudança de vida e de união, a mulher conseguiu tirá-lo da cadeia e ambos se casaram.

PublicidadePublicidade

No entanto, Stepan acabou desenvolvendo um ciúme doentio pela companheira.

Durante a festa de casamento deles uma tragédia aconteceu.

O ex-presidiáro percebeu um ‘comportamento inadequado’ da esposa com outro convidado, se estressou e começou a agredi-la na frente de todos os convidados.

Foram vários golpes na cabeça, chutes e murros, conforme o investigador do caso.

“Ele começou a socá-la e chutá-la para fora da casa de festa. Ele a pegou pelo cabelo, bateu nela e a empurrou para a rua, onde continuou a atingir o corpo e a cabeça dela”, alegou o investigador-chefe Kirill Petrushin à agência de notícias NGS.

Testemunhas afirmam que o choque foi tão grande pra todos, que ninguém conseguiu reagir em defesa da vítima, mas contam que acionaram a polícia.

O investigador ainda afirmou que quando Oksana já estava sem sinais vitais, Stepan a jogou de um barranco para se certificar que estaria completamente morta.

O noivo acabou voltando para a cadeia após confessar o crime.

“Ele bateu nela por muito tempo, em frente a testemunhas, e atingiu seus órgãos vitais. Eu, pessoalmente, não acredito que ele esteja arrependido”, completou.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade