PublicidadePublicidade

Os detalhes do confronto que terminou com a morte de homem perigoso em Anápolis

Da Redação Da Redação -

Um homem de 27 anos morreu na noite desta terça-feira (19), após se envolver em um confronto com policiais das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam), na BR-153, no distrito de Interlândia, em Anápolis.

Tropa de elite goianiense, a Rotam recebeu informações de que Lucas Ribeiro, apontado como líder de uma facção criminosa e traficante internacional de drogas, estaria em terras anapolinas e em deslocamento para Itapaci.

O objetivo dele seria levar para o município um veículo, modelo Jeep Renegade, cheio de drogas.

PublicidadePublicidade

Os policiais realizaram levantamentos em Anápolis para tentar localizá-lo, mas não conseguiram. Por isso, decidiram fazer um bloqueio em Interlândia, para capturá-lo quando estivesse saindo da cidade.

E assim aconteceu. Assim que localizaram o veículo, deram uma ordem de parada. No entanto, o condutor desobedeceu e empreendeu fuga.

Uma perseguição precisou ser iniciada e, logo em seguida, Lucas teria descido do veículo e tentado fugir a pé por uma estrada vicinal.

Foi neste local que houve uma troca de tiros. Ele foi atingido e chegou até a ser socorrido para o Hospital Estadual de Urgências de Anápolis Dr. Henrique Santillo (HUANA), mas não resistiu.

Junto do corpo havia uma pistola calibre 380. Já no carro, os agentes apreenderam três peças de maconha, uma peça e meia de cocaína, um carregador de pistola com 15 munições e R$ 11 mil em espécie.

Lucas tinha uma extensa criminal e, de acordo com a Rotam, seria o responsável por uma rebelião no semi aberto de Aparecida de Goiânia, em 2018, que terminou com nove mortos (dois decapitados) e 14 feridos.

Nenhum dos policiais se feriu e o caso foi registrado na Central de Flagrantes.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade