PublicidadePublicidade

É possível que microempreendedores sobrevivam à crise gerada pela pandemia

Da Redação Da Redação -

Pequenas empresas e profissionais autônomos estão sendo atingidos fortemente pela pandemia, principalmente pelo fechamento do comércio nos municípios. É notória a queda significante do faturamento das empresas desafiando profissionais e empresários a honrarem compromissos financeiros.

Neste cenário de insegurança e falta de previsibilidade econômica é preciso manter a calma, não tomar decisões precipitadas e evitar que o medo conduza a tomada de decisões do seu negócio ou profissão.

PublicidadePublicidade

Neste artigo apontarei algumas estratégias para sobrevivência econômica de pequenas empresas, diante de um cenário incerto e desanimador.

1. Rever planejamento: Será decisivo neste momento rever metas, ações e plano de trabalho, fazendo economias e redução de custos diante do atual cenário, priorizando aquilo que for essencial.

2. Renegociar dívidas e contratos: A legislação prevê alternativas para situações nas quais o contrato não pode ser cumprido, em função de eventos imprevisíveis que estão fora do controle das partes. Se possível, solucionar amigavelmente a renegociação dos contratos, minimizando danos e implicações jurídicas.

3. Antecipar férias de colaboradores: Sem conseguir produzir e, também, para evitar contágio entre os colaboradores, as férias coletivas é uma boa estratégia.

4. Utilizar banco de horas: Com a empresa parada, acordar com os colaboradores a criação do banco de horas. O período sem trabalhar poderá ser compensado na retomada das atividades.

5. Buscar crédito barato: diversas instituições financeiras estão oferecendo linhas de crédito com juros baixos e com maiores carências, permitindo um fôlego maior.

6. Buscar capacitação: Quando esse momento passar, os mais preparados terão condições de sair na frente e se reerguer mais rapidamente.

7. Investir no comercio online e delivery: Se o segmento permitir, investir no mundo digital de seus negócios, oferecendo vendas online e entrega a domicilio. “É melhor se adequar que deixar de vender”.

Diante de um cenário tão imprevisível, a incerteza é o que mais nos preocupa. Como não sabemos quando a normalidade se restabelecerá, não há como calcularmos o tamanho do problema. Nesse contexto não há receita de bolo ou soluções convencionais. É preciso abusar da criatividade, reinventar-se e se necessário, ousadia e agilidade para mudar o tipo de negócio rapidamente.

Márcio Corrêa é empresário e odontólogo. Preside o Diretório Municipal do MDB em AnápolisEscreve todas as segundas-feiras.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade