PublicidadePublicidade

Cidade que fez o lockdown mais duro do Brasil adota medidas inéditas contra Covid

Lugar se tornou símbolo avanço da nova variante da Covid-19 no estado de São Paulo

Folhapress Folhapress -
PublicidadePublicidade

Marcelo Toledo, de SP – Cidade que se tornou símbolo do avanço da nova variante da Covid-19 no estado de São Paulo e primeira a adotar lockdown, Araraquara antecipou dois feriados, criou barreiras sanitárias e permitirá a circulação restrita de pessoas entre esta quarta-feira (31) e domingo (4).

Apesar de ter registrado queda nos novos casos de coronavírus, de ocupação de UTIs (Unidade de Terapia Intensiva) e de mortes, a prefeitura decidiu nesta terça-feira (30) implantar as medidas como forma de frear a disseminação da doença no município.

Não chega a ser um novo lockdown, mas não é muito distante disso. Moradores de outras localidades só poderão entrar em Araraquara até domingo se apresentarem nas barreiras sanitárias teste negativo para Covid-19 feito em no máximo 48 horas, além de justificar o motivo de quererem visitar a cidade.

PublicidadePublicidade

O feriado de Corpus Christi foi antecipado para esta quarta, enquanto o da Consciência Negra e dos Orixás será na quinta (1º), o que criou uma ponte de cinco dias com o objetivo de ampliar o isolamento domiciliar.

Até domingo, o comércio estará fechado, o transporte coletivo não funcionará e os postos de combustíveis também não poderão abrir. Somente está permitida a circulação de pessoas e veículos que trabalhem em serviços essenciais ou que estejam se deslocando para alguma dessas atividades.

Reuniões com mais de cinco pessoas, em qualquer local, estão proibidas. Bares e restaurantes só poderão atender delivery. Drive-thru e retirada nos locais estão proibidos.

Em uma comparação às medidas mais duras aplicadas nos sete primeiros dias do lockdown, a partir de 21 de fevereiro, a diferença é que agora supermercados e caixas eletrônicos poderão funcionar. Por outro lado, agora há barreiras sanitárias, não existentes no lockdown.

A preocupação do governo de Edinho Silva (PT) é que o feriado prolongado na capital paulista e o fechamento de cidades litorâneas façam com que as pessoas se desloquem para o interior.

“Queremos impedir que pessoas de outros municípios venham contaminadas ou com o intuito de turismo, lazer. Estamos vivenciando uma pandemia grave e o momento é de ficar em casa”, disse o secretário da Segurança Pública de Araraquara, João Alberto Nogueira Junior.

Para ampliar a fiscalização, a prefeitura criou uma gratificação que pode chegar a R$ 1.216 por mês para fiscais que flagrarem irregularidades na cidade.

Há uma tabela de pontuação para cada tipo de irregularidade encontrada por fiscais, guardas civis municipais e agentes de trânsito. Cada fiscalização feita soma 1 ponto, enquanto casos de aglomeração rendem 1,5 ponto. Cada pessoa surpreendida sem máscara nas ruas vale 2 pontos. Se o servidor atingir em um mês 1.216 pontos, receberá R$ 1.216 a mais no salário.

“O objetivo é estimular o fiscal a fiscalizar as festas clandestinas, locais em que há maior concentração de pessoas, pois são ambientes mais favoráveis à proliferação da doença”, disse.

Segundo o secretário, no lockdown as fiscalizações feitas nas principais avenidas tinham como objetivo detectar descumprimento das restrições, já que elas não deveriam sair de casa. Já as barreiras de agora têm como objetivo impedir a entrada de pessoas diagnosticadas com a doença.

Depois de conseguir zerar os óbitos provocados pela Covid-19 na última sexta-feira (26) pela primeira vez desde 10 de fevereiro, Araraquara registrou nos últimos quatro dias dez mortes, elevando o total na pandemia para 328. Dessas, 123 foram em março, o mês com mais óbitos e que, sozinho, registrou mais mortes que a soma de janeiro e fevereiro (113).

Das dez mortes dos últimos dias, 6 foram de pessoas com menos de 60 anos. A ocupação de leitos de UTI está em 89% e há duas semanas a cidade tem vagas disponíveis em leitos intensivos, ao contrário do auge da pandemia, que arrefeceu após a decretação de lockdown.

O exemplo de Araraquara de combate à Covid-19 inspirou mais de duas dezenas de municípios paulistas nas regiões de Ribeirão Preto e São José do Rio Preto a seguirem as medidas restritivas.

“Em Araraquara, a partir do 13º dia a cidade começou a perceber queda de internações. A última coisa que aparece é a diminuição no número de óbitos”, disse nesta terça o secretário da Saúde de Ribeirão, Sandro Scarpelini.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade