PublicidadePublicidade

Adolescente de Anápolis não sofreu aborto e já se sabe o que causou a morte

Novas informações são importantes para a Polícia Civil elucidar o caso e determinar possível responsabilidade do namorado

Avatar Danilo Boaventura -
Tais Vitória tinha apenas 17 anos. (Foto: Reprodução)
PublicidadePublicidade

A seção Rápidas do Portal 6 apurou que a hemorragia que resultou na morte de Tais Vitória Gomes Arcanjo, de 17 anos, foi causada após a laceração do canal da vagina.

O útero da adolescente estava íntegro. Ou seja, além da ausência de lesão no órgão, também não foram encontrados feto ou embrião.

Essas duas informações são importantes para a Polícia Civil porque exclui a possibilidade de que a menor tenha sofrido um aborto.

PublicidadePublicidade

Ao levar Tais à Santa Casa de Anápolis, na noite do último sábado (24), o namorado dela, que tem 22 anos, alegou na unidade que o sangramento ocorreu durante o sexo.

O rapaz, que responde em liberdade pelo assassinato do irmão, ocorrido no ano passado, estava na companhia da mãe dele.

Quando acionou a Polícia Militar para comunicar o fato, que é protocolar no hospital em situações como essa, a enfermeira que acompanhou o caso disse ao telefone que a Taís já havia chegado morta e que os acompanhantes aparentavam ser de ‘índole duvidosa’.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade