PublicidadePublicidade

Passageiro que foi parar no hospital após viagem com a 99 consegue vitória na Justiça

Juiz lembrou que empresa presta um serviço e precisa se responsabilizar por ele

Denilson Boaventura Denilson Boaventura -
Centro de Anápolis. (Foto: Reprodução/Secom)
PublicidadePublicidade

A 99 foi condenada a indenizar um passageiro de Anápolis que foi agredido durante uma viagem e foi parar no hospital depois.

A decisão, do juiz Glauco Antônio de Araújo, saiu no último 30 de abril e fixou o valor em R$ 10 mil por danos morais.

Ainda cabe recurso e a empresa informou ao Portal 6 que não comenta casos que estão em andamento.

PublicidadePublicidade

O desentendimento entre os dois teria começado por conta da discordância com a forma de pagamento da viagem.

Além de ser agredido e colocado para fora do carro, o passageiro denunciou ainda que teve o celular roubado.

Ele, que foi defendido pelo advogado Ibraim Sales Magalhães Junior, também precisou ficar dois dias internado por conta das lesões e abriu processo criminal contra o motorista.

A 99, nos autos, alegou que não teve culpa com o ocorrido com o passageiro durante a corrida realizada pelo aplicativo.

O juiz, no entanto, lembrou que a partir do momento em que uma empresa presta um serviço, ela passa a ter também responsabilidade sobre ele.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade