PublicidadePublicidade

Confusão em prostíbulo do Jundiaí foi registrada em vídeo: “eles não querem pagar o cabaré”

"Eu sou a Vitória, proprietária da Casa da Vitória", disse empresária para os policias militares

Denilson Boaventura Denilson Boaventura -
(Foto: Reprodução)

O Portal 6 teve acesso a um dos vídeos da confusão que movimentou um prostíbulo de Anápolis na última segunda-feira (17). “Eles não querem pagar o cabaré”, sintetizou uma das massagistas do estabelecimento no bairro Jundiaí, um dos mais nobres da cidade.

“Eu sou a Vitória, proprietária da Casa da Vitória”, reforçou a empresária aos policiais militares, acionados após três jovens, com idades entre 27 e 29 anos, se recusarem a pagar a conta de R$ 8.330 referente a noite que curtiram com as profissionais do local.

Na ocasião, os rapazes teriam oferecido bebidas alcoólicas para as moças e sido avisados pela direção que, como eles haviam feito o ‘convite’, o consumo delas seria de responsabilidade deles.

PublicidadePublicidade

Mas ao final da diversão, se revoltaram e disseram que não liberariam tanto dinheiro porque os valores estavam exorbitantes e não condizente com o que foi consumido.

Por conta do calote, os três foram levados à Delegacia-Geral. No entanto, para evitar que registro criminal do caso, fizeram um acordo com a dona da casa de massagens e pagaram somente R$ 5 mil pelos serviços prestados.

Assista:

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade