PublicidadePublicidade

Justiça condena homem que mandou criança rezar antes de assassiná-la

Garotinho tinha apenas 11 anos e foi alvejado com disparo de arma de fogo

Da Redação Da Redação -
(Foto: Divulgação / PC-MS)

Um julgamento realizado na quinta-feira (24) terminou com Ivan Alyffer Albuquerque Rocha, de 25 anos, sendo condenado a quase 19 anos de prisão pela morte do pequeno Luis Otávio Santana de Lima, de 11 anos.

O crime ocorreu em 2019, na cidade de Sidrolândia, no Mato Grosso do Sul, e a motivação seria vingança.

De acordo com o TopMídia News, Ivan Alyffer foi marido de uma prima da vítima e teria sido denunciado por violência doméstica.

PublicidadePublicidade

Por ter ficado três meses preso em decorrência a agressão, teria decidido cometer o homicídio para atingir a família da ex-companheira.

No dia em que tudo aconteceu, o autor chamou Luis Otávio e o irmão dele mais velho, de 13 anos, para caçarem jacaré.

Depois que os três se afastaram, Ivan teria sacado a arma e dito: “Ajoelha, pede perdão e reza, porque você vai morrer hoje”.

O mais velho conseguiu correr, mas ouviu quando o caçula foi alvo de um disparo. A criança chegou a ser socorrida, mas morreu a caminho do hospital.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade