PublicidadePublicidade

As portas não podem ficar fechadas para nossa juventude

Márcio Corrêa Márcio Corrêa -
(Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília)

A pandemia afetou o mercado de trabalho em todos os níveis e idades, mas jovens recém-formados e estudantes tem sido especialmente prejudicados.

Segundo dados do IBGE, o desemprego na população entre 18 e 24 anos subiu o dobro da média nacional, resultado de incertezas trazidas pela pandemia que fizeram empresas paralisarem programas de recrutamento de jovens e, também com o trabalho remoto, empresas buscam profissionais mais experientes e independentes, acentuando as dificuldades e desafios vividos por universitários e recém-formados no país.

Além do momento desafiador para a população jovem devido ao cenário político/econômico atual, é preciso também identificar e compreender o ambiente de stress, pressão e vulnerabilidade que muitos se encontram, acarretando efeitos nocivos e duradouros além do fim do período recessivo.

PublicidadePublicidade

Especialistas da área econômica, recrutamento e gestão de pessoas, relatam que existem estratégias e alternativas para minimizar os prejuízos dos nossos jovens. Porém, precisa priorizar através do setor público, programas que incentivam a contratação de jovens pela iniciativa privada e também incentivar parcerias entre instituições de ensino e empresas, para que os jovens saiam de seus cursos com indicação imediata para o mercado de trabalho.
As empresas precisam ser acolhedoras, investir em treinamentos, programas de integração para que os jovens encontrem apoio em seu ambiente de trabalho.

Compreendendo os desafios enfrentados pelos jovens no momento atual, se faz necessário reconectar o maior contingente de jovens o mais rápido possível ao mercado de trabalho, qualificando-os e capacitando-os. No entanto, se nenhuma intervenção for implementada em caráter de urgência para barrar o desemprego e a falta de oportunidade juvenil, efeitos irreversíveis afetarão nossos jovens que estão cada vez munidos de novas idéias, habilidades e inovação.

Márcio Corrêa é empresário e odontólogo. Preside o Diretório Municipal do MDB em AnápolisEscreve todas as segundas-feiras. Siga-o no Instagram.

As ideias e opiniões expressas no artigo são de exclusiva responsabilidade do autor, não refletindo, necessariamente, as opiniões do Portal 6.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade