PublicidadePublicidade

‘Eu venci a bateria’, diz Medina, que rebate provocação de Igarashi

No desembarque no Brasil, o surfista se mostrou irritado com o resultado

Folhapress Folhapress -
(Foto: Reprodução/ Instagram)

A derrota polêmica de Gabriel Medina para Kanoa Igarashi foi indigesta para a torcida brasileira do surfe nas Olimpíadas de Tóquio 2020. No desembarque no Brasil, o surfista se mostrou irritado com o resultado, que classificou o japonês para a final contra Ítalo Ferreira.

“Assisti à bateria. Até por isso segurei minhas palavras, não falaria sem ter assistido. Comparando minhas melhores ondas e as duas melhores dele, eu venci a bateria. Mas é difícil falar”, disse, ainda no aeroporto.

“Estou triste e quero continuar trabalhando porque esse ano tem o mundial, não quero deixar isso me abalar. Recebi um apoio gigante do Brasil, e isso só me fortalece. Esses dias tristes vão passar e vou trazer ainda mais orgulho para nós”, completou.

PublicidadePublicidade

Além de contestar as notas dadas pelos juízes na decisão, ele se mostrou muito incomodado com as provocações do japonês nas redes sociais.

“Tem que ter paciência, enfim. Fazer palhaçada depois que ganha é fácil. Todo mundo se respeita no circuito. Ganhei inúmeras vezes dele e nunca brinquei. Prefiro trabalhar em silêncio, fazer o meu e focar”, rebateu.

Já no próximo dia 10 de agosto, Medina vai ao México para a próxima etapa do World Surf League (WSL), em Oaxaca. O brasileiro é o atual número 1 do ranking, seguido por Ítalo Ferreira e Felipe Toledo, também do Brasil.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade