PublicidadePublicidade

Em pouco tempo, policial conseguiu salvar a vida de dois bebês em Anápolis

Ela já atua na corporação há 17 anos e teve de encarar situações desafiadoras

Caio Henrique Caio Henrique -
(Foto: Divulgação/ PM)

Na segunda-feira (23), uma viatura de patrulha da Força Tática Municipal foi surpreendida no Frei Eustáquio, bairro da região Central de Anápolis.

Isso porque uma mãe e avó gritavam em desespero com uma criança nos braços, chamando a atenção da guarnição imediatamente.

A garotinha, de apenas 03 anos, estava sufocando e já se encontrava sem sinais vitais quando os policiais chegaram.

PublicidadePublicidade

Mas foi aí que a experiência de uma mãe de três filhas entrou em jogo.

Enquanto a viatura corria para o Hospital Evangélico, a sargento Francielle Alves Rocha deu início aos procedimentos de primeiros socorros.

Depois da insistência na massagem cardíaca, a menininha finalmente voltou a respirar, mesmo que ainda desacordada no caminho para o hospital.

“Geralmente não temos preparo para lidar com este tipo de situação, mas graças a Deus sou mãe de três lindas filhas e tive a ajuda de um excelente pediatra, que me ensinou a fazer as manobras de primeiros socorros nas crianças”, contou a policial ao Portal 6.

Já na unidade de saúde, o médico plantonista explicou que, caso não houvesse a ajuda de Francielle, a garota já chegaria sem condições de reanimação e eles não teriam o que fazer.

“Se deparar com uma criança de 03 anos sem respirar é muito assustador, com certeza. No entanto, é muito gratificante ver tudo dando certo no final”, disse a sargento.

Muitas pessoas olhariam esta experiência e imaginariam ser pressão e adrenalina suficientes para uma vida toda.

Entretanto, para a militar, que tem mais de 17 anos de carreira, foi apenas mais um dia de trabalho, visto que ela passou por uma situação muito parecida há pouco mais de três meses.

Na ocasião, a polivalente policial realizou um parto de emergência em um carro que realizava corridas de aplicativo e ainda salvou o bebê depois do nascimento, já que ele também não respirava.

Utilizando técnicas semelhantes às usadas com a criança, Francielle conseguiu salvar a vida de mais um pequenino em Anápolis.

“Sou muito grata a Deus pela vida de ambas as crianças”, concluiu.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade