PublicidadePublicidade

Ginecologista Nicodemos Júnior deverá continuar preso e isolado em sala especial, decide juiz

Investigado por abusar de pacientes no consultório e constrangê-las com mensagens de teor erótico, o médico está em cela comum com detentos de maior periculosidade

Danilo Boaventura -
Nicodemus Júnior é ginecologista e obstetra em Anápolis. (Foto: Divulgação/ Polícia Civil)

Titular da 2ª Vara Criminal de Anápolis, o juiz Adriano Linhares manteve a prisão do ginecologista e obstetra Nicodemus Júnior após audiência de custódia realizada no final da tarde desta sexta-feira (1º).

Por estar em cela comum, juntamente com outros presos de maior periculosidade, o magistrado achou por bem acatar o pedido da defesa e determinar que o médico fique isolado em uma sala especial do Centro de Inserção Social Monsenhor Luiz Ilc, a cadeia pública do município.

“Caso seja impossível dar efetividade ao que foi determinado, informar imediatamente a este juízo”, avisou Adriano Linhares. Vale lembrar que o processo corre em segredo de Justiça.

Nicodemus Júnior é investigado pela Polícia Civil por abusar de pacientes no consultório e constrangê-las com mensagens de teor erótico.

Desde a detenção do profissional na última quarta-feira (29), no Instituto da Mama, dezenas de vítimas já procuraram a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM) para registrar queixa pelos mesmos crimes.

A delegada Isabella Joy espera concluir o inquérito e remetê-lo à Justiça no início da próxima semana.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade