PublicidadePublicidade

Confusão na madrugada faz prefeito quebrar garrafa e cadeira na cabeça de universitário

Jovem alega homofobia e político acusa a vítima de perseguição ao mandato dele

Pedro Hara -
Momento da confusão foi registrado por câmeras de segurança em Divinópolis de Goiás. (Foto: Reprodução)

Um bar em Divinópolis de Goiás, no extremo Norte do estado, foi palco de uma briga envolvendo o prefeito de São Domingos, Cleiton Martins (DEM), na madrugada deste domingo (10). 

O político arremessou uma cadeira e quebrou uma garrafa no pescoço e cabeça do estudante de Direito, Robert Moreira, de 23 anos. O universitário presta consultoria jurídica a vereadores que fazem oposição ao chefe do Poder Executivo Municipal.

Após a confus]ao, os vídeos da agressão começaram a circular pelas redes sociais e aplicativos de mensagens.

Nas imagens não é possível ver o rosto de Cleiton, mas ele confirmou que aparece nos vídeos. Já o prefeito, insinuando que estava bêbado, diz não se recordar do ocorrido e credita a atitude a um “momento de raiva”. 

Versões

Conforme O Popular, os dois envolvidos nas agressões têm versões conflitantes sobre o ocorrido. Robert afirma ter sido vítima de comentários homofóbicos após entrar no bar com um amigo. Quando ia registrar as ofensas em vídeo, o prefeito teria dado um soco na mão dele.

O prefeito afirma que Robert se dirigiu até a mesa na qual ele estava e começou a agredi-lo verbalmente. Segundo Cleiton, as agressões foram no intuito de defender a honra dele. 

Robert foi atendido em uma unidade de saúde da cidade e levou cinco pontos no pescoço, além de ter cortes na orelha, rosto e cabeça. A ocorrência foi registrada pela Polícia Militar e o jovem promete formalizar queixa contra o prefeito na Polícia Civil.

Cleiton também apareceu com o olho roxo ao hospital eregistrou um boletim de ocorrência ao sair da unidade de saúde.

Críticas

A atitude do prefeito de São Domingos foi reprovada por Charley Tolentino (Republicanos), prefeito de Divinópolis. Para Charley, o comportamento do colega de cargo foi “irresponsável, imoral e inaceitável”. 

O prejuízo para Cleiton pode ser ainda maior, já que Charley prometeu acionar a equipe jurídica do município para representar contra o prefeito de São Domingos no Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO).

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade