PublicidadePublicidade

Um Lugar ao Sol: 6 curiosidades sobre a nova novela da Globo que se passa em Goiânia

Trama das 21h já estreou e promete trazer muitas emoções para a telinha da TV

Anna Júlia Steckelberg -
Um Lugar ao Sol: 6 curiosidades sobre a nova novela da Globo que se passa em Goiânia
(Foto: Reprodução)

Se você estiver por dentro do mundo da TV Globo, vai saber do documentário “Meus 18 anos” que traz depoimentos de jovens que, ao completarem a maioridade, tiveram de deixar o abrigo para menores onde foram criados. Basicamente, nesse embalo temos o tema central da nova novela das 21 horas, que estreou nesta segunda-feira (08), “Um Lugar ao Sol”.

A produção conta a história dos gêmeos Christian e Christofer, separados na primeira infância. Assim, enquanto Christian cresce em um abrigo em Goiânia, Christofer é adotado por uma família abastada do Rio de Janeiro, passando a se chamar Renato. Por isso, veja agora tudo sobre “Um Lugar ao Sol”!

6 curiosidades sobre Um Lugar ao Sol:

1. Trajetória de vida

Primeiramente, no início da trama, aos 18 anos, Christian acaba de deixar o abrigo para menores onde cresceu e se vê sozinho no mundo. Com isso, subempregado e sem perspectivas, viverá um dilema ético e moral quando a vida lhe apresentar a seguinte equação: livrar-se do que o oprime tomando para si o lugar e a identidade de outra pessoa.

2. Temas polêmicos

Enquanto isso, além da trajetória dos irmãos precocemente separados, “Um Lugar ao Sol” aborda temas contemporâneos diversos, destacando as relações humanas em torno deles. Por exemplo, gordofobia, preconceito social e racial, abuso emocional, os dilemas da mulher moderna após os 50 anos, gravidez na adolescência, liderança feminina, entre outros.

3. Dilema familiar 

Na novela, Christian e Christofer perdem a mãe no parto. Assim, o pai, desempregado, não tem condição de criar os meninos; um deles com saúde frágil. Com isso, uma vizinha informou ao pai dos gêmeos que está na cidade um casal rico, do Rio de Janeiro, em busca de uma criança para adoção.

4. Desigualdade social

Em seguida, a tal família rica desponta na estrada em frente ao casebre. Assim, Elenice desembarca acompanhada do marido, José Renato. Logo, diante do berço, decide adotar apenas o menino que goza de boa saúde. ‘A criança é pequena demais para se lembrar de qualquer coisa’, responde ao marido quando questionada se não seria errado separar os irmãos.

5. Maioridade

A seguir, 18 anos se passam e os irmãos completam a maioridade. Enquanto Renato acaba de ganhar da mãe, Elenice, o primeiro apartamento, Christian deve, por lei, deixar o lugar que se acostumou a chamar de lar. Logo, Christian sai do orfanato prometendo a Ravi (10 anos mais novo, seu irmão de coração), que voltará para buscá-lo quando o menino completar a maioridade.

6. Divergências entre os irmãos

Por fim, sozinho no mundo e precisando dar conta do próprio sustento, Christian emprega-se como caixa num pequeno mercado. Mas também, tenta em vão estudar nas horas vagas, enquanto vê seu sonho de cursar uma faculdade ficando cada vez mais para trás.

Renato, por sua vez, não demonstra interesse pelos estudos, tampouco pelo trabalho, já que sempre teve tudo sem esforço. Seus pais, José Renato e Elenice, nunca estiveram de acordo sobre a forma de educá-lo. Ao contrário da esposa, José Renato acredita que não deveriam ter omitido do filho a verdade sobre sua origem.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.