Goiás não vai antecipar prazo para aplicação de dose de reforço, afirma SES

Pasta também aguarda definição do Ministério da Saúde para dar segunda dose para quem tomou vacina da Janssen

Augusto Araújo -
(Foto: Divulgação)

Goiás não vai mudar o prazo para a aplicação de doses de reforço. Esse é o posicionamento da Secretaria Estadual de Saúde (SES) mesmo após o estado de São Paulo (SP) decidir antecipar a complementação do ciclo vacinal de reforço contra a Covid-19.

A proposta, de reduzir o prazo de cinco para quatro meses, seria uma maneira de garantir a proteção dos cidadãos, tendo em vista a chegada da variante Ômicron no país.

Entretanto, a pasta afirmou que vai continuar seguindo as orientações do Ministério da Saúde (MS), respeitando o intervalo determinado pela autoridade máxima de saúde no país.

PublicidadePublicidade

Desse modo, a população de Goiás deve continuar respeitando o prazo de cinco meses, após receber as duas doses  para aplicar o reforço do imunizante.

Já no caso da marca Janssen é um incógnita. O imunizante que demandava dose única, agora também será necessário complementação conforme orientação do Ministério da Saúde.

Entretanto, a SES respondeu ao Portal 6 que ainda aguarda a definição federal para saber a data e quantidade de vacinas da Janssen que serão encaminhadas para Goiás.

Leia nota na íntegra:

A pasta informa que segue as orientações do Ministério da Saúde (MS) sobre o intervalo entre as doses das vacinas contra a Covid-19.

No caso da Janssen, por exemplo, as pessoas que tomaram a dose única (DU) devem tomar o reforço da Janssen no intervalo de no mínimo 2 meses após a primeira aplicação.

O Estado ainda aguarda definição do MS sobre a data e quantidade de vacinas da Janssen que serão encaminhadas para Goiás.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.