Sindicato Rural de Anápolis repudia nova propaganda do Bradesco; assista ao vídeo

Associação exige que banco se retrate e faça uma nova peça publicitária, estimulando o consumo de carne

Augusto Araújo -
Propaganda do Bradesco gerou polêmica no setor agropecuário. (Foto: Reprodução.)

O Sindicato Rural de Anápolis emitiu na quarta-feira (29) uma nota de repúdio contra o Bradesco, após uma propaganda em que o banco se posicionou a favor da redução do consumo de carne para reduzir a emissão de gases estufa.

“É um absurdo, uma instituição financeira apoiar e divulgar informações descabidas e incorretas, a respeito de um dos setores mais produtivos do Brasil e que foi fundamental para a economia brasileira”, diz o documento.

A associação ainda defendeu que a produção agropecuária no país é feita de forma que preserva a natureza e que, graças ao setor, o Brasil consegue reduzir a emissão de CO2, “mais que países desenvolvidos”.

O texto prossegue, apontando que a instituição financeira age de forma incoerente ao divulgar uma peça publicitária do gênero e, ao mesmo tempo, financiar linhas de crédito para o agronegócio.

Por fim, o Sindicato Rural exigiu que o Bradesco faça uma propaganda a nível nacional, estimulando o consumo de carne e apontando os benefícios da mesma.

“Que a referida campanha esclareça os consumidores sobre a realidade da cadeia produtiva da carne bovina brasileira”, reivindica a associação.

Nota de repúdio divulgada pelo Sindicato Rural de Anápolis. (Foto: Reprodução/Instagram.)

Relembre

Em uma propaganda que circulou na última semana em redes sociais, três atrizes aparecem argumentando a favor do consumo sustentável e reduzir a produção de gases estufa.

O primeiro item listado é justamente a redução do consumo de carne pelo menos uma vez na semana, em um movimento que ficou conhecido como Segunda Sem Carne.

“A criação de gado contribui para a emissão dos gases de efeito estufa. Então, que tal se a gente reduzir o nosso consumo de carne e escolher um prato vegetariano na segunda-feira?”, sugerem.

A peça publicitária não repercutiu bem entre entidades e políticos ligados ao agronegócio, que exigiram a retirada do vídeo de circulação.

Veja a seguir:

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.