Conheça a história do jovem que começou a cantar em bares de Anápolis e conseguiu conquistar o Brasil

“Corra atrás do seu sonho e se arrisque”, aconselha Gabriel Nandes, que já foi ouvido por milhões de pessoas

Caio Henrique -
Cantor anapolino é uma das maiores revelações do MPB atual. (Foto: Arquivo Pessoal)

Milhares de visualizações nas principais plataformas de streaming de música, sucessos emplacados em todo o país, shows lotados e uma legião cada vez maior de fãs e seguidores.

Essa é, hoje, a realidade de Gabriel Nandes, uma das maiores promessas e talentos da Música Popular Brasileira (MPB) atual.

Porém, há pouco mais de duas décadas, 24 anos atrás, o cantor participava da primeira estatística da vida, muito diferente das atuais métricas de sucesso: a de número de recém-nascidos em Anápolis.

Diretamente do Hospital Evangélico Goiano (HEG), ele cresceu e desenvolveu toda a habilidade musical que hoje encanta tantos ouvintes mundo afora.

Caminhada

Em entrevista ao Portal 6, Gabriel relembrou um pouco da trajetória que traçou no município durante grande parte dos anos que já viveu.

“Tudo acabou começando por influência da família. Quando criança, meus tios de reuniam para tocar moda de viola e eu pedia sempre para minha avó me matricular, porque queria tocar também”, contou.

Porém, o conservatório de música Maestro Antônio Branco – local de estudos do jovem – não ofertava aulas de viola, o que fez com que ele partisse para os ensinamentos no violão popular.

“Foram 10 anos na escola de música, com formação intermediária em violão, canto, teoria e percepção musical, história da música e canto coral”, destacou.

Todo este contato com a área aproximou Gabriel do relacionamento pessoal com a música, que foi justamente quando quando começou a compor, baseado em experiências próprias de vida.

Ainda aos 15 anos de idade, ele já performava em bares e restaurantes de toda Anápolis.

“Por volta de 2016 e 2017 eram tantos shows que não tinha vaga na agenda por 2 meses direto. Esses eram os bons tempos”, brincou.

Aliado aos covers e desenvolvimento de projetos próprios, o artista logo ganhou visibilidade em outras regiões, por conta do canal no Youtube que também se popularizou.

Carreira

“Mas o momento que eu realmente tive certeza que isso era o que eu queria fazer da vida foi em 2018, na gravação do meu DVD no Teatro São Francisco. Foram 540 pessoas cantando as minhas próprias composições”, relembrou, emocionado.

“Depois disso, resolvi parar de tocar nas noites e focar no meu trabalho autoral”, emendou.

A decisão se mostrou mais que acertada, já que a dedicação total resultou na criação de “Seu Costume”, primeiro sucesso absoluto de Gabriel nas mídias digitais – com mais de 3 milhões de reproduções apenas no Spotify.

Com a carreira encaminhada, o anapolino se mudou para São Paulo, onde conseguiu a primeira assinatura com uma gravadora.

Agora, ele se encontra focado nos lançamentos do novo EP, que conta com títulos como “Se Eu Me Apaixonar”, “Cafuné” e “Infinito”, realizada em parceria com Ana Vilela – autora dos hits “Trem Bala” e “Promete”.

Música é um dos maiores destaques do novo EP do artista. (Foto: Divulgação)

Na entrevista, ele aproveitou para deixar um recado para os goianos que, assim como ele já sonhou, almejam uma carreira na área.

“Faça sempre o que gosta e vai em frente ouvindo apenas as críticas construtivas, de quem realmente entende do assunto. Gente para falar que não vai dar certo existe em toda esquina, corra atrás do seu sonho. Se arrisque!”, afirmou, enfim.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.