“Não era pra ela ter sobrevivido”, diz mãe de adolescente que teve 60% do corpo queimado em Anápolis

Annelise Lopes de Andrade, de 16 anos, sofreu um acidente em novembro de 2021 e desde então se recupera no HUGOL

Pedro Hara -
Estudante ainda não tem previsão de alta. (Foto: Arquivo Pessoal/Di Carneiro)

A estudante Annelise Lopes de Andrade, de 16 anos, segue em tratamento no Hospital Estadual de Urgências da Região Noroeste de Goiânia Governador Otávio Lage de Siqueira (HUGOL).

Ela teve 60% do corpo queimado após realizar um experimento químico no Colégio Estadual Professor Heli Alves Ferreira, no bairro Jundiaí, região Central de Anápolis.

Na última quinta-feira (13), Annelise passou pela primeira cirurgia de enxerto. Estão programados dois destes procedimentos reparadores de pele.

PublicidadePublicidade

Ao Portal 6, Di Carneiro, mãe da estudante, contou que as intervenções ocorreram no abdômen e nas coxas. A previsão é de que neste sábado (15), os médicos avaliem se a operação foi um sucesso.

Caso a resposta ao procedimento seja positiva, está marcada uma nova cirurgia para a próxima semana, onde o enxerto será colocado nos braços e costas.

Entretanto, apesar da boa recuperação que Annelise apresenta, a mãe diz que ainda não há previsão para que ela saia do hospital. “A gente não tem previsão de alta, a gente depende dessa segunda cirurgia”, explicou.

Recentemente, a estudante foi diagnosticada com tromboembolismo pulmonar, enfermidade que retardou o processo de recuperação de Annelise, mas a resposta ao tratamento tem sido positiva.

“Ela teve uma boa recuperação do tromboembolismo, aí a pneumologista liberou para fazer a cirurgia de enxerto”, explicou a mãe sobre a recuperação. 

O acidente com Annelise ocorreu no dia 30 de novembro de 2021. Na ocasião, a garota realizava um experimento químico no colégio e teve o corpo queimado após uma explosão.

Devido a gravidade dos ferimentos, a mãe considera que a filha estar viva e se recuperando seja um milagre. A opinião da genitora é corroborada pelos médicos que estão tratando de Annelise.

“Pra mim é mais do que um milagre, é uma benção sem medida. Eu falei com os médicos e eles me disseram que não era pra ela ter sobrevivido. Eles nunca viram alguém com a espessura das queimaduras dela sobreviver”, contou. 

Confira algumas imagens da adolescente:

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.