Adolescente sofre bullying por bronzeado e tem corpo incendiado por colega dentro de escola

Suspeita já foi presa e vítima precisou ser levada para hospital com queimaduras em 40% do corpo

Pedro Hara -
Estudante foi atacada pela colega na fila do lanche. (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Uma estudante de 19 anos foi presa nesta quinta-feira (31), após atear fogo em uma colega de 17 anos. O caso ocorreu no Colégio Estadual do Setor Palmito, no Jardim Novo Mundo, em Goiânia.

Ao Portal 6, a Polícia Civil (PC), informou que o inquérito para apurar o ocorrido já foi instaurado.

“Como houve a prisão em flagrante, todos os elementos de informação necessários para a investigação já estão nos autos”.

De acordo com a Polícia Militar (PM), o ataque ocorreu após a adolescente ter sofrido bullying por conta do bronzeado. Testemunhas informaram que a ação ocorreu enquanto a vítima estava na fila do lanche.

A suspeita teria chegado pelas costas da menor, jogado álcool nas costas dela e ateado fogo. Inicialmente, a aluna foi atendida por funcionários do colégio, que imediatamente acionaram o Corpo de Bombeiros.

Os militares encaminharam a vítima para o Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), com queimaduras de 1º e 2º grau, além de 40% do corpo queimado.

Em nota, a Secretaria Estadual de Educação (Seduc), informou que está oferecendo todo o apoio a família da estudante e que haverá “apuração interna sobre a ocorrência”.

Com a palavra, a Seduc: 

“A Seduc, por meio da Superintendência de Segurança Escolar e Colégio Militar e da Coordenação Regional de Educação (CRE) de Goiânia, acompanha a ocorrência envolvendo estudante do Colégio Estadual do Setor Palmito e contribui com a Polícia Civil, a cargo de quem está a investigação.

– O protocolo de segurança escolar foi utilizado para nortear as ações da pasta, que ofereceu socorro imediato à vítima, acionou Samu e Polícia Militar, que prendeu a agressora. A Coordenação Regional de Educação oferece total apoio à família da vítima.

– Uma equipe da gerência de saúde da Seduc acompanha e dá suporte aos familiares da estudante. Outros servidores atuarão diretamente na unidade escolar para acolher e acompanhar os alunos. A secretaria também realizará uma apuração interna sobre a ocorrência.

– A vítima está internada no Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), que é referência para o tratamento de queimaduras no estado de Goiás.”

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.