PF faz buscas em operação sobre desvios em compra de respiradores pelo Consórcio Nordeste

Segundo a PF, o processo de compra teve diversas irregularidades. Cerca de R$ 40 milhões foram pagos pelos equipamentos

Folhapress -
Viatura da Polícia Federal. (Foto: Divulgação / PF)

(FOLHAPRESS) – A Polícia Federal realiza na manhã desta terça-feira (26) uma operação para avançar na investigação sobre compra de 300 ventiladores pulmonares pelo Consórcio Nordeste.

Batizada de Cianose, que é a condição médica do paciente com baixa oxigenação do sangue, a ação mira a aquisição durante a pandemia de Covid que teve pagamento antecipado sem qualquer entrega dos equipamentos.
São cumpridos 14 mandados de busca e apreensão no Distrito Federa, São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia.

As medidas foram autorizadas pelo Superior Tribunal da Justiça porque um dos investigados é o governador da Bahia, Rui Costa (PT), presidente do Consórcio Nordeste à época. Não há, entretanto, mandados contra o governador.

Segundo a PF, o processo de compra teve diversas irregularidades. Cerca de R$ 40 milhões foram pagos pelos equipamentos.

As buscas realizadas contam a participação de auditores da Controladoria-Geral da União e os investigadores miram possíveis crimes de estelionato, dispensa de licitação sem observância das formalidades e lavagem de dinheiro.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.