Casos de dengue continuam aumentando e especialista dá dicas para que anapolinos se protejam

Além das medidas já conhecidas, como evitar água parada, há ações que podem prevenir a proliferação e até a picada do mosquito

Isabella Valverde -
Eliminação de criadouros do mosquito Aedes Aegypt é uma das ações para combater dengue. (Foto: Divulgação/SMS Goiânia).

Os números de casos de dengue continuam subindo diariamente em todo o Brasil e, em Anápolis, a preocupação para evitar a doença não é diferente do resto do país.

Dados da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), que devem ser atualizados em breve, apontam que a cidade já estava perto de alcançar 3 mil contaminados no início do mês de abril.

Há, porém, alguns cuidados que podem e devem ser tomados para evitar não apenas a dengue, mas a proliferação do Aedes aegypti, que também pode transmitir a chikungunya e a zika.

“Os cuidados estão relacionados, principalmente, com cuidados dentro do domicílio. Evitar acúmulo de água é o mais importante, porque isso se transforma em reservatório para a proliferação do Aedes aegypti”, afirmou o médico infectologista, Boaventura Braz de Queiroz, ao Portal 6.

“Também, no dia-a-dia, é importante o uso do repelente com o intuito exatamente de evitar a picada. Basicamente, o mais importante é uma vigilância sanitária dentro dos domicílios e o uso individual do repelente”, completou.

O infectologista também ressaltou que, além das medidas pessoais, o coletivo precisa ser trabalhado, principalmente por meio de campanhas organizadas pelos gestores públicos.

Outras dicas ainda se mostram eficientes quando o assunto é a luta contra a doença e o mosquito causador da dengue.

A vacina é um exemplo. O imunizante, disponível na rede privada, é feito a partir do próprio vírus atenuado e é tetravalente, o que garante uma proteção contra os quatro sorotipos da doença.

Dentro de casa, outras importantes medidas que contribuem para a proteção são a colocação de telas nas janelas, areia nos vasos de plantas, desinfetante nos ralos e a limpeza frequente das calhas, piscinas e aquários.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade