Frequentadoras das salas de cinema do Banana Shopping relatam que local não passava por manutenção

Salas pegaram fogo no início de abril e centro comercial permanece fechado desde então

Gabriella Pinheiro -
Chamas consumiram as salas de cinema (Foto: Divulgação)

Duas frequentadoras das salas de cinema do Banana Shopping afirmaram ao Portal 6 que o local não passava por manutenção antes do incêndio que aconteceu no dia 04 de abril deste ano.

Em relato, elas garantem que a estrutura do estabelecimento apresentava problemas estruturais como fiação exposta, bancos descascados e até cheiro de mofo.

Por coincidência, ambas entrevistadas são arquitetas com ampla experiência na área de atuação. Uma delas é a Ana Carolina Borges, de 34 anos.

Ela conta que em uma das últimas visitações ao comércio, antes da tragédia, chegou a ficar assustada com a situação do lugar.

“Não tinha como não perceber as falhas que tinha nele. O ar condicionado nem sempre funcionava direito, o cheiro de mofo muitos vezes incomodava, a gente via fiações expostas, bancos descascados e com espuma aparecendo. Essas coisas a gente via e não tinha como não reparar”, completa.

Outro relato bastante parecido, é o de Paula de Assis Ramos, de 28 anos. Ao Portal 6, ela afirma que o shopping já não oferecia a mesma qualidade desde a venda para outro proprietário.

“Desde que foi vendido o lugar mudou e já não tinha mais o mesmo movimento. Quando passei  a ir lá novamente, não gostei muito. Achei que o cinema não estava bem cuidado, tinha cheiro de mofo e bastante infiltrações”, diz.

Por morarem próximo ao Shopping e pelas promoções disponíveis, elas dizem que costumavam ir ao local com uma certa frequência.

“O preço do shopping era bom e tinha umas promoções legais às quarta-feira. Isso era um diferencial. Além da proximidade, porque eu moro bem perto, então quando eu queria assistir um filme, eu não necessitava ir para shoppings mais longe como o Goiânia Shopping ou o Flamboyant”, relata Ana.

“Quando eu comecei a frequentar o Banana, eu morava no Setor Bueno. Eu ia muito ao cinema do local por conta das amostras e dos filmes que estavam em cartaz e achava interessante a localização dele e a acessibilidade dele”, conta Paula.

Segundo Ana, a perda do comércio abalou profundamente os moradores da região que buscavam recuperar a movimentação do local.

“Eu e toda a Associação de Moradores do Centro tentamos muito fazer com que ele vingasse. Lutamos muito para que ele voltasse a vingar na região e ficamos extremamente tristes com isso”, comenta.

Já Paula considera que o incêndio ocorrido no estabelecimento afetou não só os moradores, mas o a população como um todo.

“Era um shopping com potencial. Ele necessitava apenas de um bom investidor. Acho que principalmente a classe mais baixa acabou sendo afetada com essa tragédia”, desabafa.

 

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.