Rússia pede que Polônia se desculpe após embaixador ser atingido por tinta vermelha

Protesto ocorreu há dois dias, enquanto o diplomata depositava flores no cemitério militar soviético

Folhapress -
Manifestantes dão banho de tinta vermelha no embaixador russo na Polônia (Foto: Getty Images)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A Rússia exigiu nesta quarta-feira (11) um pedido formal de desculpas da Polônia, após seu embaixador ter sido alvo de manifestantes que o cobriram com tinta vermelha, em Varsóvia.

O protesto ocorreu há dois dias, enquanto o diplomata depositava flores no cemitério militar soviético.

Na segunda (9), os russos celebravam o Dia da Vitória, feriado cívico mais importante do país e dedicado às memórias de soldados comunistas que ajudaram a derrotar os nazistas na Segunda Guerra.

“A Rússia espera um pedido oficial de desculpas da liderança polonesa em conexão com o incidente e exige que a segurança do embaixador russo e de todos os funcionários de instituições estrangeiras russas na Polônia seja garantida”, disse o Ministério das Relações Exteriores do país. O representante polonês em Moscou também foi convocado pela diplomacia russa.

Sem falar sobre a exigência de Moscou, nesta quarta o chanceler Zbigniew Rau defendeu que diplomatas estrangeiros tenham direito a proteção em Varsóvia, “por mais que sintamos necessidade de discordar da política do governo que ele representa”. Ele destacou que seu governo avisara Serguei Andreev sobre a possibilidade de protestos na cerimônia.

O governo polonês ainda ressaltou que na tarde desta quarta tinta vermelha foi espalhada na entrada da embaixada da Polônia em Moscou.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.