Maio registra número assustador de mortes no trânsito em Goiânia

Dados divulgados pela DICT apontam que homens e motociclistas são as principais vítimas fatais na capital

Augusto Araújo -
Goiânia registra mais de uma morte por dia no início de maio. (Foto: Divulgação/PC).

Em apenas 15 dias, maio já se tornou o mês com maior índice de fatalidades no trânsito em 2022, com mais de uma pessoa morrendo por dia nesse intervalo de tempo.

Conforme os registros da Delegacia de Investigação de Crimes de Trânsito (DICT), foram contabilizadas 16 mortes na primeira quinzena do mês, o que corresponde a 27,5% das 58 mortes registradas no ano.

Dentre as pessoas que vieram à óbito, 82% (48 vítimas) eram do sexo masculino. Além disso, a faixa etária mais atingida foi entre os 36 até os 45 anos de idade – 14 casos, totalizando 24% das ocorrências.

A maior parte das vítimas fatais eram tripulantes de motocicletas – conduzindo o veículo ou na garupa -, com 38 registros nesse sentido.

Já em relação aos horários em que os incidentes ocorreram, na maioria das vezes (22 casos) eles se deram entre as 13h e 18h, seguido pela faixa entre 06h e 12h (14 registros) e das 00h às 05h (12 episódios).

Embora o número seja alto, ainda não é possível afirmar que 2022 irá superar anos anteriores em relação. Desde 2019, Goiânia registrou os seguintes números de mortalidade no trânsito:

2019 – 212 vítimas fatais

2020 – 186 vítimas fatais

2021 – 216 vítimas fatais

Em média, dentre esses anos morreram entre 15,5 e 18 pessoas por mês. Se considerar apenas os números fechados até abril de 2022 (42 casos), essa média é de 10,5, o que pode indicar uma diminuição na violência no trânsito.

Porém, vale lembrar que o total de acidentes registrados nas ruas de Goiânia até o início de maio já são quase 10% maiores do que em 2021.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade