Marconi Perillo defende candidatura própria do PSDB e faz lobby por Eduardo Leite

Ex-governador esteve em Anápolis e lembrou tradição tucana de lançar nomes na disputa pela Presidência desde a redemocratização

Rafael Tomazeti -
Marconi Perillo: “Vou batalhar dentro do PSDB para que tenhamos candidato próprio. (Foto: Danilo Boaventura/Portal 6)

O ex-governador Marconi Perillo (PSDB) defendeu que o partido lance candidatura própria à Presidência da República, mesmo depois da desistência de João Doria.

Nesta quarta-feira (25), o tucano esteve em Anápolis, no evento de lançamento de pré-candidaturas a deputado federal e estadual, e reforçou que a sigla tem tradição de ter nomes na corrida pelo Palácio do Planalto.

“Vou batalhar dentro do PSDB para que tenhamos candidato próprio. Afinal, desde 1989, com Mário Covas, que o partido teve candidato em todas as eleições”, disse.

O nome natural para substituir Doria é o do ex-governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite. Ele competiu nas prévias contra o paulista, mas foi derrotado. Uma ala da legenda, comandada por Aécio Neves, tentou emplacar o gaúcho, porém, ele decidiu respeitar o processo interno.

Agora, com o ex-governador de São Paulo fora do páreo, Marconi defende que o PSDB se volte para Leite. “[Doria] estando fora, o partido tem que caminhar com o segundo colocado nas prévias, o ex-governador Eduardo Leite”, asseverou.

“É um excelente nome. Foi um excelente gestor e governador. Representa a renovação da política brasileira. É um político sério, ético e muito respeitado. O PSDB se dá ao luxo de ter um excelente nome e apresentar ao Brasil um pré-candidato com excelente qualidade”, completou.

Sobre um eventual apoio à senadora Simone Tebet (MDB), na construção da Terceira Via, Marconi desconversou. “É cedo para falar disso. Ainda temos que aguardar”, frisou.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.