Cesta básica em Anápolis já custa mais da metade do salário mínimo

Preços elevados comprometem a renda do cidadão e alternativa é fazer comparações

Lucas Tavares -
Fiscalização do Procon em Anápolis.(Foto: Divulgação)

A mais recente pesquisa do Procon mostra que a cesta básica já custa R$ 626,76, em Anápolis e compromete 51,71% do salário mínimo, que hoje é de R$1.212.

O levantamento da feito pela Diretoria Municipal de Defesa do Consumidor avaliou os preços dos alimentos básicos em seis mercados de diferentes tamanhos na cidade, em maio.

Os novos dados mostram um aumento de 7,2% em comparação com o mês anterior. Um acréscimo de R$ 45,23 com os produtos definidos na cesta nacional pela Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE).

Ainda nesta última coleta, o Procon notou uma variação de até 157% nos preços de um mercado para o outro. O produto que alcançou esse patamar foi o sabão em pó, que varia de R$ 3,89 a R$ 9,99.

Entre os alimentos, a banana é a que mais sofre alterações, indo de R$ 2,99 a R$ 6,29, o que representa 110% de diferença. Também acima dos 100%, o coxão mole vai de R$ 31,99 a R$ 63,90 nos estabelecimentos.

Hortifruti

Assim como a banana, mas por motivos distintos, outras frutas, legumes e hortaliças vêm pesando o bolso do consumidor anapolino.

Dono de um sacolão na Avenida Mato Grosso, região Central de Anápolis, Lucas Fábio de Rezende afirma que diversos produtos subiram consideravelmente.

“Devido à frente fria, teve uma variação muito alta na verdura. Chuchu disparou, ficou muito caro. Abobrinha, meu Deus do céu, muito cara. Quiabo e jiló também”, disse ao Portal 6.

Segundo ele, o morango também teve o preço bastante elevado, pois não resiste às temperaturas baixas registradas há algumas semanas.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.