“Vou sempre comemorar como uma data de renascimento”, diz anapolina que se curou de câncer

Maria Vitória sofreu com doença, mas sempre teve apoio irrestrito da família, que até mesmo raspou a cabeça em solidariedade

Lucas Tavares -
Maria Vitória Ferraz, de 30 anos, venceu o câncer de mama. (Foto: Arquivo Pessoal)

A anapolina Maria Vitória Ferraz, de 30 anos, diagnosticada com câncer de mama em agosto de 2021, finalmente venceu a esta batalha e está completamente curada.

A notícia foi postada por ela nas redes sociais, nesta segunda-feira (27). Na publicação diz que os resultados das biópsias saíram e que não há mais nenhuma célula cancerígena no corpo dela.

“Hoje é daqueles dias que me senti renovada. Eu renasci hoje novamente, vou sempre comemorar essa data como uma data de renascimento”, comemorou.

Rae Victor, irmão de Maria Vitória, contou que antes do momento de alívio, a família ficou apreensiva por conta de nódulos encontrados nas axilas dela.

“Ela fez há algumas semanas a mastectomia. A gente teve o retorno ontem [segunda-feira], já com o resultado. Ficou aquela apreensão de viver tudo de novo, porque tudo começou com um nódulo no seio. Mas, graças a Deus, nenhuma célula cancerígena está no corpo dela mais”, afirmou.

Segundo ele, a irmã foi uma guerreira nesse período e em nenhum momento demonstrou qualquer fraqueza.

“Foi um processo muito difícil para todo mundo, para ela principalmente. Ela teve uma postura de fé, de certeza. Não baixou a guarda, por mais difícil que estivesse. O mais interessante foi nunca ter a visto murmurar”, disse.

Desde o início, os familiares de Maria Vitória estiveram ao lado da jovem. Um mês após o diagnóstico, em setembro do ano passado, Rae e outras pessoas próximas se uniram para raspar a cabeça, eliminando a diferença estética.

“Ela foi muito abençoada pela rede apoio que ela teve, tanto pela família dela, do esposo e da igreja que ela frequenta. Muitas pessoas se fizeram presentes na vida dela durante esse período, dando apoio em cada etapa”, disse o irmão.

Por fim, ele afirma que ainda há muito pela frente, como a cirurgia de prótese e, talvez, sessões de radioterapia. Mas como a própria Maria Vitória postou nas redes: “seja o que for para vir já estou muito feliz”.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.