Goiânia monitora mais dois casos suspeitos de varíola dos macacos

Familiares da paciente que espera resultados de exames também são contatados pela Secretaria de Saúde

Rafael Tomazeti -
Varíola dos macacos causa erupção cutânea. (Foto: OMS)

Três pessoas são monitoradas pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Goiânia como possíveis casos de varíola dos macacos.

Uma delas é uma mulher de 43 anos, que apareceu como caso suspeito no último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde. Além dela, outros dois familiares, que vivem na mesma casa, também são acompanhados.

A SMS informou que a notificação do caso suspeito se deu no último sábado (25), depois que ela apresentou sintomas como fraqueza, dor no corpo, ínguas e bolhas no pescoço e outras partes do corpo.

O material está em análise no Laboratório de Saúde Pública Dr. Giovanni Cysneiros (Lacen) e na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). A expectativa é que o laudo fique pronto nesta semana.

A pasta também afirmou que a paciente e os outros dois familiares passam bem e recebem contato diário para atualização do estado de saúde.

Casos suspeitos

Segundo o Ministério da Saúde, se torna um caso suspeito a pessoa que, a partir do dia 15 de março de 2022, começar a apresentar um início súbito de erupção cutânea aguda sugestiva em qualquer parte do corpo. Outros sintomas da doença são febre e o inchaço dos gânglios (linfonodos).

Ainda conforme a pasta, o indivíduo que apresentar suspeita da doença deve se manter em isolamento e realizar coletas de amostras clínicas para o diagnóstico.

O ministério orienta que o atendimento inicial seja realizado em alguma Unidade Básica de Saúde (UBS) da Atenção Primária. Caso o paciente apresente sinais de gravidade, é indicado a internação hospitalar para acompanhamento e tratamento adequado.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade