Casos de dengue têm alta em Anápolis após duas semanas de queda

Apesar da reversão na tendência de queda, número de infecções está muito abaixo do pico de 2022

Isabella Valverde -
Agentes de endemias mantêm visitas regulares para identificar criadouros. (Foto: Semusa)

Anápolis voltou a ficar em alerta ao registrar uma nova alta nos casos de dengue. O crescimento foi sutil, mas chama atenção depois de duas semanas de queda substancial.

Segundo o último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde de Anápolis (Semusa), com dados até o dia 25 de junho, a cidade já contava com mais de 3.230 casos, contando com os que ainda estão em investigação.

Após atingir um pico na semana epidemiológica 23, do dia 11 de junho, com 1.379 registros, os números caíram por duas semanas consecutivas e chegaram a 407.

No entanto, houve uma alta de 10,5% nas infecções no fim de junho, elevando o total de notificações por dengue para 450.

Apesar da reversão na tendência de queda, o dado mais recente é 72,4% menor que o do pico deste ano, na semana epidemiológica 19, quando eram 1.632 contaminados.

Porém, se a comparação for com registros do mesmo período de 2021, já é possível notar um crescimento de 257% nas notificações.

Óbitos por dengue 

O boletim epidemiológico da Semusa aponta que Anápolis conta com dois óbitos que a infecção pela dengue já foi confirmada como a causa. Uma das vítimas era idosa e outra tinha 21 anos.

Além disso, outras 15 mortes seguem em investigação. Entre estes, há 13 de idosos, um de uma criança de 11 anos e outro de um menor de 05 anos.

Bairros 

No ranking de bairros do município com maior incidência da dengue, a Vila Jaiara está liderando, com cerca de 740 casos já registrados.

O setor é seguido pelo Jardim Alexandrina, que conta com 458, pelo Setor Central, com 422 notificações e pelo Bairro de Lourdes, que registrou 413 infectados.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.